Decreto de Paes que suspende férias e folgas de guardas municipais gera críticas de agentes: ‘Desumano e covarde’  

Medida também convoca servidores de licença médica e folga para reforçar efetivo após risco de invasões em equipamentos públicos do Rio

Foto: Marcelo Piui

Guardas municipais do Rio de Janeiro não receberam bem o decreto da Prefeitura que suspendeu as férias, licenças médicas e folgas dos agentes e os convocou a se apresentarem ao serviço. A medida ocorre após as invasões e depredações de bolsonaristas no Congresso Nacional, no Palácio do Planalto e na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), ocorridas no último domingo (08/01), e das ameaças de interdições na capital fluminense. O decreto foi publicado na edição da última segunda-feira (09/01) do Diário Oficial do município. 

Segundo relatos obtidos com exclusividade pelo DIÁRIO DO RIO, os guardas municipais classificaram o decreto como ”covarde” e ”desumano”. A principal reivindicação da categoria é com relação às novas escalas de trabalho, que preveem mudanças significativas de horário. O decreto altera o trabalho do efetivo que atua no regime 12/60 para 5/2, e os que estão em 24/72 para 24/24.

Além disso, as velhas queixas de infraestrutura da corporação também integram a lista de descontentamentos. Um agente da guarda ouvido pelo DIÁRIO DO RIO, que preferiu não se identificar, disse que as bases de todas as unidades da GM não comportam a dobra de efetivo diário, por não ter espaço para descanso de todos. Além das bases estarem sucateadas e com mau estado de conservação.

“Isso é desumano e covarde! A guarda municipal não tem equipamentos de proteção individual para todos, nem armas não letais para todos .Então como iremos trabalhar nas ruas assim?”, questionou o servidor.

O que diz a GM?

Ao DIÁRIO DO RIO, a assessoria da Guarda Municipal informou que está em andamento o processo de ajustamento dos horários e escalas do efetivo para atender ao decreto municipal, devido a situação de emergência na cidade. 

Justificativa do Decreto

No decreto, Paes justifica a decisão por conta dos “graves acontecimentos ocorridos em Brasília, que deram azo a decretação de intervenção federal no Distrito Federal, com o objetivo de pôr termo ao grave comprometimento da ordem pública naquela unidade federativa, marcado por atos de violência e invasão de prédios públicos”.

Além disso, ele também fala sobre a “necessidade de prevenção e proteção da ordem pública no âmbito do Município do Rio de Janeiro, especialmente a salvaguarda da integridade física da população, de seu direito de ir e vir, bem como da incolumidade dos bens e patrimônios públicos”.

Advertisement

18 COMENTÁRIOS

  1. Para quem falou mal dos guardas, no mínimo deve ser parente de bandido ou filho de vagabundo.
    Se nem você (encéfalo #otariano)trabalha 24hsx24hs, quer que o agente da guarda trabalhe 24X24 porquê?
    Vai se f…..

  2. Às pessoas tem que entender que não se ganha por dia trabalhado e sim por hora. O normal é 40 hrs semanais. Se um funcionário trabalha 8 hrs por dia de segunda a sábado faz 48 hrs trabalhadas. Se um GM, um bombeiro, ou um policial trabalha 24 hrs dois plantões por semana ele faz 48 hrs. Mas a ignorância é perdoável. No mais vai pra frente do quartel…..

  3. Pessoal ignorante. Se o guarda trabalha 24 hrs, faz dois plantões por semana ele faz 48 semanais. Nada menos que qualquer trabalhador.Quem reclama assim gostaria de ser guarda e ter até mais mordomias.

  4. Eduardo Paes é um fanfarrão, É desumano mesmo tirar o direito do trabalhador. Tem que contratar mais pessoas, mas e esse tipo de político que se elege pelo povo.ops será que foi pelo povo,muito desacreditada dos nossos votos.

  5. O prefeito “Nervosinho”é soldado do Luladrão! E isso com firmado por ele mesmo!
    O que esperar de uma pessoa que tem o seu histórico…?!
    A minha consciência está tranquila! Não votei nesse pilantra!!

  6. Paes é aquele sujeito que adora fazer uma palhaçada para aparecer e mostrar para o mundo. No executivo carioca não poderia ser diferente, fazendo isso para criar um suposto fato político para depois exibir na campanha da reeleição… calma, calma, seu pilantra, o mal do malandro é achar que todos são otários!

  7. Vc quer ser condenado a forca, e depois de enforcado se esquartejado??
    É simples: É só falar pra um GM trabalhar, só isso !!!!
    CORPORAÇÃO MAIS INÚTIL DESSE PAÍS

  8. Qdo estavam na MOLEZINHA de 12×60 não reclamava né??? Qual trabalhador no mundo tem uma escala dessas ??? VÃO SERVIR A SOCIEDADE , pois é o que são, servidores públicos!

  9. Meus camaradas a culpa dessa excrescência chama – se Cesar Maia quando criou essa anomalia chamada guarda municipal, muito bem dito pelo Papa dos repórteres, finado Ricardo Boechat, e eu sempre concordei com ele, como é possível quê uma guarda municipal tenha esse absurdo dê intervalo entre um trabalho e outro, acho quê em nenhum estado ou até país existe essas aberrações,o prefeito têm quê chamar sim pra si a responsabilidade e acabar com essas sacanagens quê existe nas forças dê segurança,do Brasil todos os serviços dê segurança deveriam ter um intervalo dê 12x36jque ainda assim seria um absurdo,90% dos trabalhadores brasileiro eu me refiro aos normais, têm escalas dê oito horas diárias com uma folga semanal, e lamba os beiços, já tá na hora dê uma revisão nas escalas dê trabalhadores nas áreas dá segurança pública, esses bairros presentes também é uma verdadeira anomalia, pois deveria ser policiamento diário normal, deixaram chegar a esse ponto, será difícil mudar, essas aberrações

    • Larga de ser ridículo e fala besteira. A escala 24/72 nada mas é do que a duplicidade da 12×36 idiota. Ademais são coisas prevista em lei, vai vc ser escravizado ou deixar a sua família ser tratada assim. Somos munícipes como vcs e nossa família também, portanto paga impostos como vc, lembre-se sempre disso, não é só os seus impostos que contribui para o nossos salários não.

  10. A suspensão de férias é muita sacanagem mesmo… folga, nem tanto.

    Se tem necessidade de pessoal, primeiro deveria corrigir a distorção da escala de trabalho 12 x 72 horas – verdadeira aberração…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui