Degase alcança a marca de 43 jovens inseridos no mercado de trabalho no mês de maio

Oferecendo 800 vagas de qualificação profissional somente neste ano, Departamento prepara, encaminha e acompanha jovens na jornada rumo ao primeiro emprego

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Com o objetivo de contribuir com a profissionalização e empregabilidade dos jovens, o Degase alcançou, neste mês de maio, a marca de 800 vagas de qualificação profissional oferecidas desde o início do ano e 43 jovens inseridos no mercado formal de trabalho apenas no mês de maio.

Com os adolescentes matriculados na rede regular de ensino e frequentando a escola, a secretária estadual de Educação do Rio de Janeiro, Roberta Barreto, comemorou os resultados alcançados pelo Degase.

  • “Estes jovens estão tendo suas vidas modificadas a partir de um conjunto de ações e oportunidades que antes pareciam muito distantes para eles. Garantir esse acesso e oferecer suporte durante a introdução na vida profissional é algo que fará toda a diferença na vida destes meninos e meninas”, frisou a secretária.

A partir de parcerias com empresas e instituições, 26 jovens já estão contratados e outros 17 encontram-se na fase final do processo de admissão, após terem passado pelos processos seletivos e de pré-aprendizagem.

A diretora de profissionalização do Degase, Bianca Veloso, explica que a conquista foi possível por meio do avanço das articulações e do trabalho do Departamento em todo o Estado, além de contar com o apoio de parceiros que assumiram este compromisso social de abrir as portas para o primeiro emprego dos jovens.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

Para o diretor-geral do Degase, um dos principais focos do órgão neste momento é investir na empregabilidade dos adolescentes atendidos, para que o objetivo da socioeducação e reingresso dos adolescentes à sociedade possa efetivamente ser atingido.

  • “Temos buscado fortalecer o diálogo com a sociedade para combater os estigmas e mostrar que a passagem pelo sistema socioeducativo pode ser o início de uma nova vida para a maioria destes jovens, que precisam encontrar oportunidades de trabalho e geração de renda para que esse novo caminho seja sustentável. Por isso investimos em projetos e iniciativas que contemplem não só os socioeducandos, mas também suas famílias e os egressos do sistema”, concluiu o diretor.
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Degase alcança a marca de 43 jovens inseridos no mercado de trabalho no mês de maio

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui