Deputada Lucinha (PSD) permanece no cargo após votação na Alerj

A parlamentar havia sido afastada em dezembro pela Justiça sob suspeita de ligações com milicianos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Nesta quinta-feira (08/02), com 52 votos a favor e 12 contra, os deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiram manter a deputada Lucinha (PSD) no cargo. A parlamentar havia sido afastada em dezembro pela Justiça sob suspeita de ligações com milicianos, e a Assembleia foi convocada para decidir sobre seu afastamento.

Participaram da votação 64 deputados, com três não registrando votos e dois licenciados. Lucinha precisava de maioria absoluta, 36 votos, para continuar no cargo.

Na última quarta-feira (07/02), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) já havia revogado o afastamento. Agora, com a confirmação da decisão, a parlamentar poderá retomar suas atividades na Casa. No entanto, além da investigação da Polícia Federal, Lucinha enfrentará um processo no Conselho de Ética da Alerj. Os deputados decidiram torná-la ré por quebra de decoro parlamentar na mesma resolução que derrubou a liminar da Justiça.

Ainda nesta quinta-feira, o Conselho de Ética se reunirá para definir o rito do caso. A decisão sobre se a parlamentar será cassada ou não deve sair em até 120 dias. Lucinha será investigada por suspeita de envolvimento com milícia e prática de rachadinha, um esquema de repasse de parte dos salários recebidos por funcionários ou prestadores de serviço a um político ou a seus assessores.

Advertisement

O PSOL e o PSB tentaram apresentar uma emenda para suspender a deputada por 120 dias enquanto a investigação acontecesse, mas a proposta não avançou.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Deputada Lucinha (PSD) permanece no cargo após votação na Alerj
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Ué?!
    Cadê a justiça nessa hora?
    Cadê a justiça eleitoral que não impede gente como essa deputada possa concorrer a cargo político.
    Tudo isso deveria vir de Brasília. Mas como Brasília que o Rio de Janeiro em eterno esrado de ebulição, ficamos nessa situação.

    • os deputados que livraram a cara da deputada foram os mesmos que apoiaram o golpe de 08/01. tudo em casa e nada de diferente para quem dá medalha para miliciano. se o bandido-chefe tá solto, quem diria a raia miúda?

  2. Um escárnio!

    Os deputados do estado miliciano salvando sua colega lacaia da milícia.

    Esse estado não tem jeito.

    Por falar nisso, onde está o governador miliciano? Na Disney?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui