Descubra se sua frequência respiratória está correta e o que fazer para melhorá-la

Quando este número é menor que 12 ou maior que 25, pode ser um sinal de alerta. Há, no entanto, uma maneira de se chegar ao equilíbrio: exercícios de respiração

O ser humano, em média, respira de 12 a 20 vezes por minuto. Ainda que a margem seja grande dentro dessa frequência, é assim que pessoas adultas – sem comorbidades – reagem. Quando este número é menor que 12 ou maior que 25, pode ser um sinal de alerta.

Problemas como asma, ansiedade, pneumonia, insuficiência cardíaca, preocupações, estresse e uso de entorpecentes alteram a frequência respiratória. Criando um cenário no qual se torna muito comum respirarmos de forma cada vez mais curta e rápida. Dessa forma, oxigenamos menos nossas células. Menos oxigênio nas células, menos vitalidade, menos saúde, menos vida. Ou seja, tá tudo errado.

Quando se está sob pressão, ansioso ou estressado, nosso cérebro entende que nos encontramos em uma situação de perigo. Por isso, o sistema nervoso libera adrenalina e cortisol, nossa respiração e batimentos cardíacos se aceleram e o corpo fica tenso. É nossa forma de reagir instintivamente como se estivéssemos nos preparando para lutar ou para fugir, e por isso a respiração fica curta.

Um dos órgãos que mais precisa de oxigênio é o cérebro. Quando está bem oxigenado, pode funcionar plenamente. A baixa oxigenação cerebral, porém, afeta funções como a atenção e a capacidade de focar em algo. Por isso, devemos aprender a respirar porque quando estabelecemos uma respiração profunda e ritmada, as instabilidades da nossa consciência e da nossa mente diminuem, favorecendo a concentração e o foco. Além da gestão das próprias emoções.

Permita-se a um monitoramento diário. Havendo divergência nesses números, perceba se não há algo errado com você. A primeira recomendação, claro, é ir a um cardiologista verificar se o problema é motivado por algo físico. Muitas vezes, o desequilíbrio vem do ambiente externo que afeta nosso emocional com reflexos, inclusive, no corpo físico.

Há, no entanto, uma maneira de se chegar ao equilíbrio: exercícios de respiração.

Na respiração temos um remédio natural. Através dos exercícios certos você ativa o sistema parassimpático – responsável por nos relaxar. Liberamos hormônios de bem estar, de sono e reduzimos os hormônios do estresse e adrenalina do nosso sistema.

No meu canal do Youtube tem diversas práticas de respiração que podem te ajudar a prevenir ou encontrar o equilíbrio para alguma desordem desse tipo. Mas já selecionei um exercício muito poderoso aqui para você. Assista ao vídeo.

Rosane Ventura é palestrante e instrutora corporativa sobre equilíbrio da saúde mental e emocional para grandes empresas, como Vale do Rio Doce, Play9, Via Parque, Village Mall, Disney Brasil, Rio Open, entre outras. Utilizando a Yoga e técnicas de respiração e mindfulness, já ajudei milhares de pessoas a conquistarem uma vida plena.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui