Dez líderes criminosos de outros estados foram presos no Rio de Janeiro neste ano

Governador Cláudio Castro disse que não vai permitir que bandidos de outros estados venham se esconder aqui: 'o Rio de Janeiro tem comando'

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem apenas ilustrativa | Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

Com base em integração, troca de informações de inteligência e monitoramento, as Forças de Segurança do Rio de Janeiro prenderam, este ano, pelo menos 10 lideranças de facções de diversos estados e outros criminosos que buscaram esconderijo no território fluminense. Grande parte estava abrigada em comunidades dominadas por quadrilhas de tráfico de drogas.

Entre os presos estão o chefe do Comando Vermelho de Fortaleza; o traficante mais procurado de Minas Gerais; dois integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) de Rondônia; um criminoso da alta cúpula do tráfico de Sergipe que estava abrigado na Maré, o líder de uma organização criminosa da Bahia; uma traficante apontada como articuladora de ataques no Rio Grande do Norte, além de um criminoso do mesmo estado também envolvido nos atos terroristas; um dos mais perigosos assaltantes de banco do país, alvo prioritário da Secretaria de Segurança do Paraná; além de um foragido da Justiça do Mato Grosso, líder do Comando Vermelho naquele estado e responsável por fornecer drogas e armas à facção que controla o tráfico de drogas no Complexo da Maré.

Esse resultado traz uma mensagem clara: não admitimos que bandidos de outros estados usem o Rio como esconderijo para continuar a praticar crimes. Nossas polícias Civil e Militar têm atuado e vão continuar a atuar de forma integrada e com inteligência para localizar e capturar esses criminosos onde quer que eles estejam no nosso estado. Já disse e repito: o Rio tem comando“, ressaltou o governador Cláudio Castro.

Em março, durante uma operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, o maior criminoso do Pará foi morto em confronto, assim como outros nove bandidos paraenses. O principal alvo da ação era apontado como responsável por uma série de ataques contra agentes de segurança daquele estado. A quadrilha do traficante também teria participação nos confrontos que atingem comunidades na Zona Oeste do Rio. O criminoso, inclusive, teria orquestrado o assalto ao shopping Village Mall, na Barra da Tijuca, ocasião em que um segurança foi morto.

Advertisement

Nesta última quarta-feira (05/04), o governador Cláudio Castro reforçou a importância do apoio da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas ações de investigação e no policiamento das fronteiras do país para evitar a chegada de armas e combater a violência no Rio de Janeiro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dez líderes criminosos de outros estados foram presos no Rio de Janeiro neste ano
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Se combater os bichos soltos daqui já é um bom atalho para acabar de vêz com às rua de barricadas, ñ estou falando das ruas das favelas não, nosso direito de ir e vir pelos bairros do RJ próximos às comunidades tá difícil, bandidos de fuzil fora da favela transitando como se fosse um agente do Estado, se esse infeliz surtar ele mata pelo menos umas 50 pessoas de uma vêz. Vc aí jornalista, sabe disso?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui