Dezesseis cidades do Rio apresentam crescimento no número de casos de tuberculose

Dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam que 86% das confirmações da doença no estado estão na capital e em municípios da Região Metropolitana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Prefeitura de Jundiaí/Divulgação

Nesta sexta-feira, (24/03), é celebrado o Dia Mundial da Luta contra a Tuberculose e dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) revelam que o Rio de Janeiro está passando por problemas com a doença. Cerca de 16 municípios do Rio de Janeiro têm 86% dos casos de tuberculose concentrados do estado. O estudo ainda mostra que foram notificados 16.099 casos de tuberculose e 867 óbitos no estado em 2021.

Do total de ocorrências, 12.986 foram novos casos. Apenas a capital responde por cerca de 50% das novas notificações.

A maioria dos municípios que conta com a atenção especial da Gerência de Tuberculose no Estado do Estado do Rio de Janeiro, subordinada à SES, fica na Região Metropolitana. São eles:

Belford Roxo;

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Campos dos Goytacazes;

Duque de Caxias;

Itaboraí;

Itaguaí;

Japeri;

Magé;

Mesquita;

Nilópolis;

Niterói;

Nova Iguaçu;

Paracambi;

Queimados;

Rio de Janeiro;

São Gonçalo;

São João de Meriti.

Além das 16 cidades que concentram a maior parte dos casos, também recebem atenção prioritária das autoridades de saúde as cidades de Itaperuna, Resende e Volta Redonda, por terem unidades prisionais.

Plano Estadual

Desde 2021, o Rio de Janeiro conta com o Plano Estadual de Combate à Tuberculose para ações de controle para reduzir os casos. O poder estadual reconhece que as taxas de mortalidade são altas e que o combate da doença coloca o Rio como um dos territórios prioritários nas ações de combate nacionais.

As ações variam entre repasses e capacitação de equipes de saúde. As ações de controle previstas no plano fazem parte de um termo de cooperação firmado entre o Governo do Rio de Janeiro, o Ministério da Saúde e a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), que destina R$196 milhões para serem aplicados no combate à doença durante os próximos cinco anos. Esses recursos foram destinados pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde foram repassados R$56 milhões no ano passado. Destes, R$30 milhões foram destinados à implementação de programas de segurança alimentar para os pacientes em tratamento.

Tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch. A doença afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e sistemas. A transmissão acontece por via respiratória, pela eliminação de aerossóis produzidos pela tosse, fala ou espirro de uma pessoa com tuberculose ativa, sem tratamento, e a inalação de aerossóis por um indivíduo suscetível.

Tosse é o principal sintoma da tuberculose, seja seca ou com catarro. Se a pessoa estiver com uma tosse que já dura três semanas ou mais, é preciso investigar. Outros sintomas são: Febre vespertina; sudorese noturna; emagrecimento; cansaço e fadiga.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dezesseis cidades do Rio apresentam crescimento no número de casos de tuberculose

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui