Dia dos Professores: profissionais são homenageados pela Secretaria Municipal de Educação 

Uma cerimônia, realizada na Barra, homenageou 12 educadoras que trabalham na rede municipal há mais 30 anos. O ato, simbólico, também agradeceu o trabalho e colaboração dos 40 mil professores do Rio

Fotos: Michell Albuquerque/SME

A Secretaria Municipal de Educação realizou na sexta-feira, (14/10) uma homenagem para os professores da rede. A cerimônia, realizada no Hotel Windsor, na Barra, foi para celebrar o Dia do Professor, comemorado hoje, (15/10). O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, participou do encontro que fez uma homenagem especial a 12 educadoras que trabalham na rede há mais 30 anos. Foi um ato simbólico, que homenageia os mais de 40 mil professores que trabalham na Rede Municipal de Educação, a maior da América Latina. Ao todo, 1.200 educadores, todos com mais de 30 anos de atuação como docentes, participaram do evento. A rede conta hoje com   mais de 2000 professores atuando nas escolas com mais de 30 anos de magistério.

532 anos de dedicação somados

Em uma manhã de muitas memórias e boas histórias, só ficou comprovada a importância dessa profissão tão especial. Somados os anos prestados de serviço das 12 educadoras homenageadas na cerimônia, são 532 anos de dedicação! Tanto amor, vocação, irreverência e persistência diante dos desafios, que fazem com que essas professoras sejam lembradas com carinho imenso por onde quer que passem.

E há histórias de como o mundo dá voltas para parar no mesmo lugar. A servidora Denise Barifouse, uma das homenageadas, foi professora da Rede Municipal desde 1974, e desde 1977, dá aula na Escola Municipal Santa Catarina, o local em que ela própria aprendeu a ler e a escrever, e onde anos depois pôde voltar como professora. Nunca mais saiu. Até hoje segue na unidade, como Diretora Adjunta.

Fotos: Ana Clara Scwartz/SME

Maria de Lourdes Albuquerque Tavares, ou só Lurdinha, para os íntimos, é dessas que nunca cogitou viver outra profissão.

“Minha avó era professora e eu quis ser professora a minha vida inteira. Para mim, é na sala de aula que o professor sente a valorização do seu trabalho. A gente se realiza quando vê o progresso dos alunos, quando os vê encaminhados. A sala de aula é o lugar da minha maior realização pessoal. Trabalhei com adultos analfabetos que saíram lendo. Isso tocou demais a minha vida. Já encontrei alunos que me pararam na rua pra dizer ‘você mudou a minha vida’. Isso não tem preço”, diz ela. 

Fotos: Ana Clara Scwartz/SME

A professora Maria do Carmo de Souza Castanheira protagonizou um momento emocionante, em que pediu, no palco: “Não desistam da Educação. Não desistam nunca. Nós com mais de 40 anos de profissão, podemos mudar o futuro, fazendo muito pelos nossos alunos”.

Para a professora de Educação Física Helzir Borges, a profissão move a sua vida. Há 48 anos ela dá aula e pretende não parar tão cedo. “Amo mostrar para um aluno que ele consegue, que ele pode se superar. Amo fazer a diferença. O que me move é o amor“, diz ela, que já foi juíza de nado artístico nas Olimpíadas de Londres.

“Acho que trouxe muito da disciplina que via nos atletas para os meus alunos. A persistência, a força de vontade para conseguir”, diz ela.


Para o secretário de Educação, Renan Ferreirinha, estar de volta à Secretaria de Educação é dar continuidade ao projeto que tem de tornar o Rio uma vanguarda.

“Eu tinha visitado mais ou menos 500 escolas. Agora voltei para visitar as 1.044 que faltam. Quando cheguei na SME, me deparei não só com a maior rede da América Latina, mas também com a melhor. A melhor porque os nossos professores estão sempre empenhados em fazer o melhor” disse o secretário.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Prezado Ferreirinha, não esqueça de nós professores e professoras de geografia do concurso de 2016. Ansiosamente aguardando novas convocações para somar qualidade para a SME.
    Contamos com sua sensibilidade ímpar a está situação!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui