Domingo: Redação exige atenção redobrada dos candidatos à prova da Uerj

Professora Milla Borges fala sobre as particularidades da redação da instituição e sobre as demandas da sua banca examinadora

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Imagem Google Street view

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), uma das instituições de nível superior mais importantes do Brasil, realiza no domingo (3), mais uma etapa do seu vestibular, com questões discursivas. Entre as preocupações dos candidatos está a redação que, para a professora Milla Borges, conta com singularidades que a distingue da prova aplicada pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Milla explica que “uma abordagem padronizada, similar à utilizada no Enem, pode resultar em perda de pontos devido às particularidades da banca avaliadora da UERJ”.

Milla Borges Domingo: Redação exige atenção redobrada dos candidatos à prova da Uerj
Professora Milla Borges / Divulgação

A professora, que é formada em Letras e especializada em Língua Portuguesa, destaca a importância da universidade no cenário acadêmico brasileiro e internacional, lembrando que a instituição tende a se posicionar publicamente sobre assuntos que a comunidade considere de relevância social.

“A UERJ figura entre as 10 melhores universidades brasileiras no ranking mundial elaborado pelo Center for World University Ranking (CWUR), demonstrando seu compromisso com a excelência acadêmica e pesquisa. Além disso, a UERJ destaca-se por sua postura politizada, envolvendo-se ativamente em projetos voltados para a assistência aos universitários e o apoio às minorias sociais. A instituição não apenas se dedica ao desenvolvimento acadêmico, mas também busca contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva e justa”, afirma Milla Borges, que também é mestre em Educação.

A professa ressalta que os alunos devem ficar atentos às diferenças entre os exames do ENEM e da Uerj. No que diz respeito à redação às cobranças são diferentes e impactam de forma diversa na pontuação do aluno.

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

O concurso da Uerj enfatiza a formulação da tese apresentada e a capacidade de argumentação do aluno para defendê-la, sem fugir das demandas especificadas pela banca examinadora. Quanto à definição do tema abordado, Milla Borges lembra que a universidade adota uma abordagem única a partir de uma obra literária. Em 2023, “O Menino do Pijama Listrado”, de John Boyne, será o livro usado como recurso para a prova, que deve tratar de temas sensíveis, como: guerra, discriminação, preconceito, autoritarismo e desumanização. A professora salienta que a obra deve ver tomada pelos candidatos como um ponto de partida para a reflexão sobre a realidade narrada em conexão com o momento atual, quando possível.

Milla Borges ressalta que uma das características da redação da UERJ é apresentar a frase temática em formato de pergunta, que deve ser respondida de forma clara e objetiva. O título, que é obrigatório, tem uma grande importância na avaliação da Uerj por representar um comando argumentativo. Segundo a professora, a banca da Uerj permite o uso da primeira pessoa do singular, possibilitando aos candidatos expressarem as suas opiniões com mais liberdade. Quanto à conclusão, Milla Borges afirma que ela deve ser uma decorrência objetiva da argumentação desenvolvida pelo aluno, que deve tomar cuidado para não fugir do tema proposto.

Milla Borges comenta ainda que, além dos conhecimentos exigidos para a realização do concurso, os vestibulandos não devem minimizar os aspectos emocionais e psicológicos na hora de fazer a prova.

“O vestibular da UERJ representa um desafio significativo para os candidatos, exigindo não apenas conhecimento aprofundado, mas também uma habilidade singular de gerenciar aspectos psicológicos durante a prova. Em um cenário onde o controle do nervosismo e da ansiedade desempenha um papel crucial, os candidatos precisam desenvolver a capacidade de concentração. O momento exige não apenas domínio sobre o conteúdo, mas também exige a habilidade de manter a calma diante da pressão, possibilitando um raciocínio claro e uma expressão eficaz tanto na redação quanto nas questões.  O foco e a atenção são ferramentas essenciais para que os estudantes compreendam corretamente os comandos de cada questão e possam, então, fazer uma prova com tranquilidade para que tenham um bom desempenho”, finalizou a professora.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Domingo: Redação exige atenção redobrada dos candidatos à prova da Uerj

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Domingo: Redação exige atenção redobrada dos candidatos à prova da Uerj
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. `Sempre fui favorável à primeira decisão, a que limitava os voos do SDU a aeroportos localizados a, no máximo, 400 km de distância desde que não fossem aeroportos internacionais, porque era uma regra muito mais fácil de ser fiscalizada no seu cumprimento. No entanto, tal decisão não prevaleceu. Mudaram para o máximo de 6,5 milhões de passageiros/ano, o que é difícil de controlar. Aí está. Já começou a fazer água. A Azul, que foi a empresa que deu o pontapé inicial na superlotação de SDU por volta de 2009/2010, leva voos que deveriam operar em GIG de volta para SDU. É bem possível que, na sua esteira, venham as outras cias. aéreas, fazendo a mesma coisa. No futuro, SDU vai voltar a ficar sobrecarregado, com muito mais de 6,5 milhões de passageiros ao ano, e GIG, às moscas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui