É big! Museu Histórico Nacional, no Centro do Rio, completa 100 anos

Para celebrar a data, o espaço está com entrada gratuita para as exposições temporárias e o acervo. Além de uma mostra especial "Rio 1922", que conta como era a cidade no ano na inauguração

Foto: Reprodução/Redes Sociais MHN

O Museu Histórico Nacional (MHN), no Centro do Rio de Janeiro, completando 100 anos no último dia 12 de outubro. Para celebrar a data, o espaço está com entrada gratuita para as exposições temporárias e o acervo. Ao longo dos anos, o museu se faz presente das grandes modificações que aconteceram na cidade, principalmente, no entorno da Praça Quinze, com a construção e, anos depois, a implosão da Avenida Perimetral, por exemplo.

Para comemorar o centenário, o Museu Histórico Nacional montou a exposição “Rio 1922”, que conta como era a cidade no ano na inauguração. O Rio dos anos 1920, com pinturas, fotos, revistas da época, além de louças, objetos pessoais, acessórios e figurinos.

No espaço, tem também a exposição de fotos de Caio Clímaco, que usa os monumentos da cidade para questionar o que é realmente celebrado nesses 200 anos de independência do Brasil.

No Museu também há registros da chegada dos portugueses, da vinda de D. João VI e a Família Imperial para o Brasil, em 1808. Assim como a independência do país que está representada em quadros emblemáticos de D. Pedro I e a Imperatriz, Dona Leopoldina e tronos de D. Pedro II. Além da grande herança africana que nos foi legada.

A mostra segue com as carruagens antigas que cortavam as ruas do Rio de Janeiro e até uma farmácia inteira do século XIX.

A exposição avança para as várias fases da República ao longo do século XX com as repressões e lutas pela democracia. E por fim, chega aos dias de hoje, com grafites, arte popular e até o violão do cantor e compositor Cazuza.

Fernanda Castro, diretora substituta do MHN, afirma que já estão pensando nos próximos 100 anos. “Então, a gente inaugura a exposição ‘Cheiros da História’, no dia 10 de novembro, em 1º de dezembro dez objetos e outras histórias. E para o ano que vem a gente vai ter mais exposições”, afirmou Fernanda.

SERVIÇO:

Endereço: Av. Alfred Agache, s/n – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20021-000

Funcionamento: Quarta a sexta – das 10h às 17h / Sábado e domingo – das 13h às 17h

Ingressos: O MHN está temporariamente com entrada gratuita. Não é preciso a retirada antecipada de ingresso.

Telefone: (21) 3299-0324 (Recepção)

Site: http://mhn.museus.gov.br/

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui