Economia do Rio supera a do Brasil no primeiro trimestre deste ano

Atividade econômica da cidade cresceu 1,8% no primeiro trimestre de 2024, em comparação com quarto trimestre de 2023; taxa foi maior que a do PIB do Brasil, que cresceu 0,8% nesse período

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Nesta segunda-feira (10), a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou que a atividade econômica da cidade cresceu 1,8% no primeiro trimestre de 2024, em comparação com o quarto trimestre de 2023. Conforme o Indicador de Atividade Econômica do Rio (IAE-Rio), calculado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE), essa taxa foi maior que a do PIB do Brasil, que cresceu 0,8% nesse período, de acordo com os dados das Contas Nacionais Trimestrais divulgados pelo IBGE, puxado pela agropecuária.

Para o Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Chicão Bulhões, a cidade vem mostrando uma recuperação da economia, com indicadores de atividades que expressam o crescimento e a diminuição do desemprego.

“O Rio vem mostrando uma recuperação importante de sua economia, com indicadores de atividade mostrando crescimento e com o arrefecimento do desemprego. Atingimos a marca de 3,3 milhões de pessoas ocupadas. Então, o crescimento do PIB no 1º trimestre deste ano é o resultado do trabalho que estamos fazendo: melhorando o ambiente de negócios, atraindo investimentos, com projetos como o Porto Maravalley, além da volta da realização de grandes eventos culturais e de negócios na cidade” resumiu o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Chicão Bulhões.

Segundo informações, o desenvolvimento PIB brasileiro no 1º trimestre de 2024 foi muito impactado pelo forte aumento da agropecuária (11,3%, na comparação com o trimestre imediatamente anterior), com uma quase estagnação da indústria (-0,1%) e um crescimento dos serviços – principal segmento da economia do Brasil, responsável por mais de 70% da economia nacional – de 1,4%.

Advertisement

Já a economia carioca apresentou um crescimento mais forte do setor de serviços, de 2,0%, consoante ao Indicador de Atividades de Serviços (IAS-Rio), também elaborado pela SMDUE. No Rio o peso de serviços é maior ainda, de aproximadamente 85%.

Esse crescimento mais forte da economia do Rio do que do Brasil está associado ao forte aumento do setor de serviços na capital fluminense, que é basicamente dependente desse setor. Além disso, a área apresentou um resultado mais forte no Rio do que no país também.

Os dados do CAGED / Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) também apontam que no primeiro trimestre de 2024, o Rio gerou 21,8 mil novos empregos formais, sendo mais de 80% do setor de serviços. Esses dados estão disponíveis na quinta edição de 2024 do Boletim Econômico do Rio, elaborado pela SMDUE, no site do Observatório Econômico do Rio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Economia do Rio supera a do Brasil no primeiro trimestre deste ano
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui