Ediel Ribeiro: A história do Partido dos Trabalhadores

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o livro ''PT, Uma História'', de Celso Rocha de Barros

Capa de ''PT, uma História'' - Foto: Divulgação

O sociólogo e escritor Celso Rocha de Barros lançou na última terça-feira (18) seu novo livro, ”PT, Uma História” (Companhia das Letras – 485 pág.) na Livraria da Travessa de Pinheiros, em São Paulo.

A obra, que deve ser lida por todos que se interessam pela política brasileira – independente do partido ou da preferência pela esquerda ou direita -, passa a limpo meio século de experiência nacional e reconstrói a trajetória do mais amado e mais odiado de nossos partidos políticos.

Para isso, o autor realizou mais de sessenta entrevisa e consultou documentos que lhe permitiram restabelecer os principais debates que mobilizaram o partido em momentos decisivos, como a campanha de 2002, além de resgatar histórias inéditas e saborosas, como a reunião que quase colocou Lula e Fernando Henrique Cardoso no mesmo partido em 1979.

Celso Rocha identifica na esquerda católica e no sindicalismo as duas grandes forças impulsionadoras do PT, mas também recupera participação de outros agentes importantes, como os movimentos negros, Sem Terra, LGBTQIA+ e feministas. E, claro, traça um panorama dos vários grupos de esquerda que, desde o início, disputam politicamente dentro e fora do partido.

Em sua avaliação dos governos Lula e Dilma, é implacável ao apontar erros e rigoroso ao identificar os acertos. Mais do que esmiuçar as idiossincrasias da legenda, ”PT, Uma História”, joga luz sobre as possibilidades e os limites da experiência política brasileira, marcada por uma democracia de alta desigualdade com viés conservador.

O PT foi o grande vencedor das eleições presidenciais da Nova República, produziu seu líder mais popular e, de certa forma, representou as vitórias e derrotas do Brasil no período. Talvez por isso, também tenha virado bode expiatório dos defeitos do sistema para parte do público brasileiro.

Com prosa brilhante e argumentação rigorosa, o sociólogo Celso Rocha de Barros passa a limpo meio século da história nacional e reconstrói a trajetória da mais amada e mais odiada de nossas agremiações políticas.

Para além de esmiuçar as idiossincrasias da legenda, ”PT, uma História” joga luz sobre as possibilidades e os limites da experiência da sociedade brasileira, uma democracia de alta desigualdade, com viés conservador.

O volume analisa a trajetória do Partido dos Trabalhadores desde as suas origens, na fase derradeira da ditadura militar (1964-1985), até os dias atuais.

Jornalista, cartunista, poeta e escritor carioca. É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG) e Diário do Rio (RJ) Autor do livro “Parem as Máquinas! - histórias de cartunistas e seus botecos”. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) dos romances "Sonhos são Azuis" e “Entre Sonhos e Girassóis”. É também autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty", publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ), desde 2003, e criador e editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!"
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui