Ediel Ribeiro: Carioca da gema

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Alguém – por acaso, eu mesmo – disse certa vez que ‘quem nunca leu O Pasquim não pode ser considerado carioca’. Não gosto muito de concordar comigo, mas, desta vez, estou certo.

Mas tem, também, muitas outras formas de mensurar se você é mesmo carioca da gema. Ou não. 

Uma delas, encontrei na crônica ‘Teste sua Carioquice’, do colunista Joaquim Ferreira dos Santos, no ‘Segundo Caderno’ do jornal ‘O Globo’, em 2011.

Advertisement

Achei tão criativo, que atualizei e resolvi publicar aqui. Com licença do Joaquim.

1. Qual o nome do sanduíche que leva uma fatia de filé, uma porção de patê e uma rodela de abacaxi? – Sanduíche Cervantes

2. Qual dos dois túneis, o André ou o Antonio Rebouças, faz o sentido Rio Comprido – Cosme Velho? – Antonio Rebouças

3. Como se dança o bigorrilho? – Aos pulos pra frente, aos pulos pra trás, com o Jorge Veiga cantando ao fundo

4. “Piranhão” é vulgo de que prédio? – Prefeitura, na Cidade Nova

5. No jogo da porrinha, você está sem palitos na mão e desconfia que os parceiros também. O que você pede? – Lona

6. Qual o nome certo da rua: Tonelero, Toneleiros, Toneleiro ou Toneleros? – Tonelero

7. Em que rua morava o octogenário João Gilberto? – Carlos Goes

8. Já fui a Galeria Cruzeiro, hoje sou? – Edifício Avenida Central

9. Agnaldo Timóteo chamou-a de “Galeria do Amor”, mas qual o nome de verdade da galeria em que se inspirou para a canção? – Galeria Alaska

10. Onde fica o buraco da Maysa? – No estacionamento de um dos prédios entre a São José e a Almirante Barroso

11. E o Buraco do Moreira? – Na esquina de São José com Rio Branco

12. Em que bar do Rio, Tom Jobim conheceu Vinícius de Moraes? – Villarino

13. Qual o clube das misses mulatas? – Renascença

14. Jacaré no seco anda? – No meu anda, no seu atola

15. Em que esquina da Rua do Matoso, Roberto e Erasmo se conheceram? – Com Haddock Lobo

16. Você está de costas para as costas da Igreja da Candelária, o que está à sua frente? – A Av. Presidente Vargas

17. Qual o grupo do veado? – 24

18. Qual o gênero de música que tocava no Sovaco de Cobra? – Chorinho

19. Qual o gênero de música do Suvaco do Cristo? – Samba de carnaval

20. Qual o restaurante que serve a mais clássica sopa Leão Veloso? – Rio-Minho

21. Quantos arcos têm os Arcos da Lapa? – 84 arcos

22. Onde comer o melhor cabrito na Lapa? – Nova Capela

23. O que é o pão-canoa? – O pão sem o miolo

24. Quem diz “vai mais, vai mais, garotinho”? – José Carlos Araújo

25. Onde fica o Dakota carioca? – Na Glória

26. O que o Jango e o Garrincha tinham em comum? – As pernas arqueadas e a Angelita Martinez

27. Quem disse que “Intelectual não vai à praia. Intelectual bebe.”? –  Paulo Francis. 

28. Qual o restaurante situado em andar mais alto no Rio? – O restaurante no 42º andar do Edifício Cândido Mendes, no Centro

29. Onde está sepultada Carmen Miranda? – No Cemitério São João Batista

30. E os turbantes? – No Museu Carmen Miranda, no Aterro 

31. Onde tocavam Ramalho do Talho de Mamona e a Charanga do Jaime? – Na arquibancada do Maracanã, Ramalho puxando a torcida do Vasco, e Jaime, a do Flamengo

32. Que rua é especializada em óculos? – Rua Buenos Aires

33. Quem gosta de cerveja bate o pé, reclama e pede? – Brahma

34. Onde está a estátua de Estácio de Sá? – Aterro do Flamengo

35. Quem sabe o mal que se esconde no coração dos homens? – O Sombra, na antiga Rádio Nacional

36. Onde Celacanto provocava maremoto? – Nos muros dos anos 70, grafitado por Carlos Alberto Teixeira

37. Onde fica o Cemitério dos Ingleses? – Gamboa

38. Se você pedir aquela que matou o guarda, o garçom traz o quê? – Uma cachaça

39. Quantas ilhas compõem o arquipélago das Cagarras? – Sete (Laje da Cagarra, Cagarra, Filhote da Cagarra, Matias, Praça Onze, Comprida e Palmas)

40. Qual o time ‘Mais querido do Brasil’? – Flamengo 

41. Qual o restaurante da Lapa que traz a recomendação no cardápio lembrando que ali eram proibidos beijos escandalosos? – Adega Flor de Coimbra

42. Aonde vai, valente? – “Vou pra linha de frente” (Manezinho Araújo)

43. Qual a população média das cotias do Campo de Santana? – Em torno de 200

44. O que o Gentileza dizia para as moças de minissaia? – Qualquer coisa que tivesse Satanás no meio e que elas fossem cobrir os pecados

45. Qual o palácio da cidade que tem um cisne negro no lago central? – Itamaraty

46. Qual a composição do caju-amigo? – Caju, gin, limão, açúcar e gelo ao gosto

47. Come-se alguém por seu intermédio? – Dê-se ao respeito

48. Qual o general da ditadura que dá nome ao salão principal do Sentaí, na Central? – General Sizeno Sarmento

49. Por que não comemos mais aquele labskaus maravilhoso do Ficha? – Porque o Ficha fechou

50. Qual o nome da rua de mão inglesa, em Botafogo, onde a Vera Fischer foi atropelada na saída de um restaurante japonês? – Pasteur, no trecho da Policlínica

51. Qual o nome original do metrô do Flamengo? – Morro Azul

52. Qual o nome da estação da Central entre Cascadura e Oswaldo Cruz? – Madureira

53. Quais as cores do Simpatia É Quase Amor? – Amarelo e lilás, as cores do Engov

54. O que quer dizer “Yolesman crisbelis”, a tradicional faixa da Banda de Ipanema? – Nada

55. Que jornalista do “Pasquim” pegou a Candice Bergen? – Tarso de Castro

56. O que foi que a Leila Diniz disse a esse mesmo jornalista na famosa entrevista do “Pasquim”? – (*)

57. Se você está descendo a Rio Branco e entra na Heitor de Melo, que prédio é este à sua direita? – Museu Nacional de Belas Artes

58. O que o Assis Valente e o Pedro Nava têm em comum? – Suicidaram-se num banco de Praça da Glória

59. O gol do Gighia foi feito na trave à direita ou à esquerda das cabines de rádio? – Na trave à direita das cabines

60. O Dragão da Rua Larga ficava em que rua? – Rua Marechal Floriano

61. O bonde de São Januário leva mais um operário ou mais um otário? – Numa primeira versão da música de Wilson Batista, levava um otário, depois o Estado Novo deu um arrocho e virou um operário.

62. Qual o transporte conhecido como Cantareira? – Barca Rio – Niterói

63. Se eu disser “Marraio, feridô sou rei”, o que você prepara? – As bolas de gude

64. Quem é esse cabeção na esquina de Presidente Vargas com Rio Branco olhando para a Zona Norte? – Pereira Passos

65. Se você quer jogar peteca, qual o ponto em Ipanema? – No trecho em frente à Vinícius de Moraes

66. Quem, querido ouvinte da Rádio Relógio, depois do sol, ilumina o seu lar? – Galeria Silvestre

67. Quem salvou nos bondes o belo tipo faceiro que ao lado tinha o passageiro? – Rhum Creosotado

68. Como é o filé Oswaldo Aranha? – Com muito alho frito em cima

69. Onde é que a coruja dorme? – Na quina da trave do Maracanã

70. Onde aconteceu o encontro entre os músicos Zé da Velha e  Silvério Pontes? Churrascaria Targueta, em São Cristóvão.

*Ediel Ribeiro é jornalista e escritor.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Ediel Ribeiro: Carioca da gema
Avatar photo
Jornalista, cartunista, poeta e escritor carioca. É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG) e Diário do Rio (RJ) Autor do livro “Parem as Máquinas! - histórias de cartunistas e seus botecos”. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) dos romances "Sonhos são Azuis" e “Entre Sonhos e Girassóis”. É também autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty", publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ), desde 2003, e criador e editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!"
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui