Eduardo Paes lidera todos os cenários de pesquisa para Prefeito do Rio em 2024

Nos 6 cenários pesquisados pelo Instituto Rio21, apenas no de disputa contra o senador Flavio Bolsonaro ocorre empate técnico

Foto: Bleia

O Instituto Rio21 e o DIÁRIO DO RIO colocaram na rua uma pesquisa entre os dias 9 e 12 de janeiro, com 1476 cariocas, para saber quem são os favoritos dos cariocas para gerir o Rio de Janeiro para as próximas eleições, em 2024. Alguns dirão que falta muito, não, é costume de se dizer na política que assim que se acaba uma eleição, começa-se outra. O tabuleiro do xadrez eleitoral está sendo mexido, seja nas composições do atual prefeito Eduardo Paes (PSD) e seu secretariado ou do governador Claudio Castro (PL), que, junto com Flavio Bolsonaro (PL), são os maiores players desta eleição do Rio de Janeiro.

Uma decisão editorial, fez com que escolhêssemos 6 cenários com poucos nomes. Não acreditamos, neste momento, com o rumo que a política brasileira, e o próprio orçamento eleitoral vem tomando, que será uma eleição com muitos candidatos, em especial com potencial de vitória e de incomodar. Desta forma todos os cenários têm Paes na lista, o único que podemos garantir com quase 100% de certeza que aparecerá na urna eletrônica em 2024, enquanto os outros nomes são suposições.

Ainda há debates quem é o candidato da direita, se será Flavio Bolsonaro (PL), Carlos Portinho (PL), General Pazuello (PL), se Marcelo Crivella (Republicanos) tentará retornar à Prefeitura, ou quem sabe o polêmico Rodrigo Amorim (PTB), Clarissa Garotinho (União Brasil) e até mesmo o libertário Alexandre Freitas (Podemos). Pelo centro tem Martha Rocha (PDT), por ser um nome que foi testado e não fez feio, ou mesmo o vice-governador Thiago Pampolha (União Brasil) e o deputado federal Dr. Luizinho (PP).

Pela esquerda, há os deputados Tarcísio Motta (PSol), Renata Souza (PSol), Talíria Petrone (PSol), Chico Alencar, a vereadora Tainá de Paula (PT) e o presidente da Embratur Marcelo Freixo (PT).

Cenário 1

Apesar de Jair Bolsonaro (PL) ter vencido no Rio de Janeiro com boa margem, o mesmo não representa na distância para seu filho Flávio, que aparece em empate técnico com Paes. Há de se levar em conta, que Paes se encontra, no momento, impopular com problemas de ordem urbana, transportes e outras questões que encontram eco na direita. Talvez Flávio possa ter perdido alguns votos por causa de 8 de janeiro. É uma possibilidade.

Professor Tarcísio também não demonstra ter eco na esquerda, apesar de quase de 12% mostrarem que pode ser um bom puxador de votos para 2024. Enquanto Rocha e Crivella, talvez seja melhor ficarem em casa.

  • Eduardo Paes (PSD) – 31.3%
  • Flávio Bolsonaro (PL) – 27.7%
  • Tarcísio Motta (PSol) – 11.84%
  • Martha Rocha (PDT) – 5.88%
  • Marcelo Crivella (Republicanos) – 4.06%
  • Branco/Nulo – 6.93%
  • Não sabe – 12.28%

Cenário 2

Apesar de ter uma equivalência na porcentagem de votos com Flávio Bolsonaro, Pazuello vê a distância com Paes aumentar e a quantidade de votos branco/nulo e não sabe também tem um pequeno aumento. Enquanto, se pensar nos votos de Tarcísio, eles também não são transferidos para a pré-candidata do mesmo partido, Renata Souza, mas há também um aumento para Martha Rocha.

  • Eduardo Paes (PSD) – 33.8%
  • General Pazuello (PL) – 26.13%
  • Renata Souza (PSol) – 7.76%
  • Martha Rocha (PDT) – 7.13%
  • Marcelo Crivella (Republicanos) – 4.65%
  • Branco/Nulo – 11.86%
  • Não sabe – 8.6%

Cenário 3

Em um cenário sem um representante forte da direita conservadora, há um forte aumento de brancos, nulos e não sabe, que passa dos 33%. Quem surpreende é o atual secretário de saúde de Cláudio Castro, Dr. Luizinho, desconhecido de boa parte da população, ele aparece em 2º lugar, empatado tecnicamente com Chico Alencar, que tem 12.63%, levemente mais bem posicionado que o Professor Tarcísio no Cenário 1. Paes também parece perder alguns votos para os outros candidatos neste cenário, talvez Luizinho dispute exatamente entre seus eleitores, já que vai mais pelo Centro.

Aqui quem decepciona é Thiago Pampolha, vice-governador, ele é desconhecido de boa parte da população. Se seu objetivo é ser prefeito do Rio, tem 1 ano e meio para se tornar conhecido dos cariocas.

  • Eduardo Paes (PSD) – 30.24%
  • Dr. Luizinho (PP) – 13.62%
  • Chico Alencar (PSol) – 12.63%
  • Martha Rocha (PDT) – 7.51%
  • Thiago Pampolha (União Brasil) – 2.93%
  • Branco/Nulo – 21.86%
  • Não sabe – 11.91%

Cenário 4

Neste cenário Paes teria menos votos, mas a disputa pelo 2º lugar seria muito mais acirrada com uma disputa entre 2 centro-direita, Dr. Luizinho e o senador Carlos Portinho (PL), e o atual presidente da Embratur, Marcelo Freixo (PT), com 14,52%. Mas vale citar que Freixo tem um forte recall da última disputa para governador, e nem creio que conseguiria ser candidato a mais uma majoritária, já que sua rejeição costuma ser alta.

Já Portinho é uma grande surpresa, apesar do grande mandato como Senador e como Luizinho é desconhecido de boa parte da população. Talvez ser do PL ajude a dar um boost em sua pré-candidatura de 2024.

  • Eduardo Paes (PSD) – 27.1%
  • Marcelo Freixo (PT) – 14.52%
  • Dr. Luizinho (PP) – 13.52%
  • Carlos Portinho (PL) – 13.4%
  • Martha Rocha (PDT) – 7.05%
  • Branco/Nulo – 16.52%
  • Não sabe – 7.92%

Cenário 5

O 5º cenário é o de sonho para Eduardo Paes e ele ganharia em 1º turno, todos empatam em 2º lugar mas com menos de 8.3% dos votos, enquanto o atual prefeito fica disparado em 1º lugar. Rodrigo Amorim e Clarissa Garotinho dividem os votos, enquanto Martha Rocha corre pelo centro e Talíria, por ser desconhecida, amargue a última posição.

  • Eduardo Paes (PSD) – 34.14%
  • Martha Rocha (PDT) – 8.24%
  • Rodrigo Amorim (PTB) – 7.41%
  • Clarissa Garotinho (União Brasil) – 7.37%
  • Talíria Petrone (PSol) – 6.23%
  • Branco/Nulo – 20.94%
  • Não sabe – 15.64%

Cenário 6

O mesmo acontece com o 6º cenário que tem candidatos ainda menos competitivos.

  • Eduardo Paes (PSD) – 33.33%
  • Martha Rocha (PDT) – 9.18%
  • Clarissa Garotinho (União Brasil) – 7.72%
  • Tainá de Paula (PT) – 5.94%
  • Alexandre Freitas (Podemos) – 4.62%
  • Branco/Nulo – 22.57%
  • Não sabe – 16.64%

Como será daqui para frente?

Eduardo Paes tem a Prefeitura do Rio, tem a máquina e o provável apoio do presidente Lula (PT), por isso é o franco favorito para vencer em 2024. Entretanto, temos de levar em conta que as candidaturas de direita surpreenderam nas últimas eleições, e mesmo com 8 de janeiro, o mesmo pode acontecer ano que vem.

Mesmo que Flávio Bolsonaro não seja candidato, Dr. Luizinho, ou mesmo Carlos Portinho, que tem um perfil mais técnico, e mais conciliador podem ser uma pedra no sapato de Paes, que sinaliza demais para a esquerda, e hora para a direita, o que pode deixar sem o voto dos militantes de ambos os espectros. Infelizmente, os extremos têm crescido nos últimos anos, e isso pode representar uma diferença, ao menos no 1º turno.

Talvez o que seja mais certo dizer, vendo o cenário hoje, é que será uma eleição de 2 turnos e que dificilmente terá um candidato da esquerda vencendo. Bom, a não ser que você ache Eduardo Paes comunista…

Advertisement

20 COMENTÁRIOS

  1. Hahahaha ! Talvez com urna eletrônica como ganhou até agora, afinal é da quadrilha do CABRAL/LULADRAO. Eduardo Pós, tem muito pra contar kkkkk
    Das vigas da Perímetral. uma parte está embutida sob o calçadao de $8.000.000 na AV. Nuta James. Jardim Oceânico Barra da Tijuca. É fazer o DNA do material. Outra parte já foi retirada com o desmonte de um .predio no Terminal de Ônibus Auxiliares do BRT do Jardim Oceânico.Barra da Tijuca em frente ao Condado do Caiscais. na mesma Avenida. Pesquisem !!
    Vergonha mesmo é esse jornal comprado fazendo propaganda enganosa. FAKE NEWS !!!

  2. Não pessoal. Vamos lá:
    Antes de QUALQUER MÍDIA LIXO XORUME falar qualquer coisa, repara no “SET” de candidatos…
    É SÓ LIXO, SÓ ESGOTO !!!
    Não precisa nem perder tempo discutindo pesquisa. Se o RJ está uma MERDA total (E ESTA UMA MERDA TOTAL), essas candidatos são a diarréia….

  3. O ano nem começou e a mídia já induzindo o carioca a manter um ladrão, corrupto, cheirador no comando da capital .. mas c levarmos em concideraçao, é bem isso q a maioria gosta : samba cerveja, farinha e erva !
    Agora a pergunta q não quer calar : onde será q o Dudu vendeu as vigas da Perimetral?
    Pq será q até hoje ele se esconde do assunto ? ?

  4. O ano nem começou e a mídia já induzindo o carioca a manter um ladrão, corrupto, cheirador no comando da capital .. mas c levarmos em concideraçao, é bem isso q a maioria gosta : samba cerveja, farinha e erva !
    Agora a pergunta q não quer calar : onde será q o Dudu vendeu as vigas da Perimetral?
    Pq será q até hoje ele se esconde do assunto ? ?

  5. O ano nem começou e a mídia já induzindo o carioca a manter um ladrão, corrupto, cheirador no comando da capital .. mas c levarmos em concideraçao, é bem isso q a maioria gosta : samba cerveja, farinha e erva !
    Agora a pergunta q não quer calar : onde será q o Dudu vendeu as vigas da Perimetral?
    Pq será q até hoje ele se esconde do assunto ? ?

  6. Inacreditável. Mas também com os adversários que ele tem. São poucos os adversários de Paes que têm “ficha limpa” e sobre os quais não paira nenhuma suspeita de corrupção. Mas existem. Pena que o povo não tenha se apercebido disso ainda.

  7. É urgente haver uma ordenação da ocupação do espaço público… Aos fins de semana, as barra quinas e carroças invadem a área da ciclovia do Parque do Flamengo. A praia enche. Nesse período mesmo pelas férias escolares. Gente porca, a maioria nem mora na região.

  8. Com a esquerda no Rio vivendo em uma bolha e com a direita aloprada que não sabe nem discutir pautas do dia a dia e prefere falar sobre comunismo, o Paes tem tudo pra levar essa eleição se souber corrigir algumas coisas na prefeitura.

  9. Por falar no Rio de Janeiro, o Parque e Aterro do Flamengo estão um lixo… e hoje é terça-feira.

    Aquela região no entorno da Marina da Glória foi apropriada pela Administradora da Marina. Toda cercada.
    Com entra e sai de veículos pesado, os acessos à área que já é de terra está com erosão acentuada.
    Muitas árvores arrancadas para extensão da área da Marina para eventos…
    a área deveria ser aproveitada no interesse público. Era para ser um mirante. Ter uma bela vista não apenas do mar, mas também do sol com a Igreja da Glória…

  10. Muito. Ironia é pouco. Vê se tem alguma região administrativa no Centro, Santa Teresa funcionando. Só bandalha, ruas tomas por quem e deseja fazer o que quiser. Gente fechando a rua Joaquim Silva todos os domingos com uma grande baile funk no meio da rua, com som que ninguém da região consegue ouvir telefone, TV, etc. Ninguém aparece nem mesmo para abaixar o som recheado de apologia à toda ilegalidade.
    Saúde nas clínicas, péssimo atendimento, pior que o antecessor Crivella.
    Gente, acreditar que Eduardo Paes tem chance, não mesmo.

    • Gabriel P, os neonazistas seriam aqueles que mandavam prender quem estivesse nas ruas ou na praia, mesmo sem multidão ou aglomeração, durante a pandemia? E a mídia aplaudia de pé? Aplaudia inclusive a censura total de quem se opusesse a isso? Meu caro, temos divergência total do que é nazismo. Os nazistas – de verdade – cometiam as maiores atrocidades contra outros seres humanos sempre repetindo a frase: “É para o seu bem.” .

      • Não, Carlos Capim, nazistas são aqueles que ficavam chamando covid de gripezinha e ficavam caçoando de quem estava morrendo asfixiado. E hoje estão defecando e apedrejando prédio público com raivinha de terem sido derrotados nas eleições. Resolveu vir encher o saco na internet depois que te escorraçaram da porta do quartel? Quem sabe agora vocês saem daquele esgoto que vocês estavam montando nas ruas com sujeira e barulheira e passem a tomar banho né?

  11. Com a quantidade de incompetentes à direita e à esquerda, Paes levará sem concorrência em 2024. Há anos, os analistas políticos e os eleitores discordam quando o assunto é comparar eleições municipais com as gerais. O eleitor sabe que esses “ideológicos” são bons pra ficar falando besteira nas câmaras. Na hora de governar, orçamento e execução, é melhor deixar com os profissionais.

    E depois do desastre ideológico Freixo vs Crivella, duvido que a maioria caia naquela besteira novamente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui