Eduardo Paes pretende reabrir lojas que fecharam durante a pandemia no Centro do Rio

Prefeitura irá ajudar os estabelecimentos com o valor do aluguel. A área escolhida para a iniciativa será da Avenida Rio Branco à Avenida Primero de Março e da Rua da Assembleia até a Buenos Aires

Imagem apenas ilustrativa | Vista aérea do Largo da Carioca, no centro do Rio de Janeiro - RJ | Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

Durante a pandemia do Covid-19 inúmeros comércios precisaram fechar suas portas e isso não foi diferente no Rio de Janeiro. E para movimentar a economia carioca, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, pretender reabrir lojas do Centro da cidade que foram fechadas durante o surto de Corona Vírus.

A Prefeitura pode ajudar no aluguel dos estabelecimentos, desde que o local se destine a algumas atividades específicas, como livraria, galeria de arte, entre outras.

A área escolhida inicialmente para a iniciativa vai da Avenida Rio Branco à Avenida Primero de Março e da Rua da Assembleia até a Buenos Aires.

As informações são do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Advertisement

15 COMENTÁRIOS

  1. A gestão da cidade é uma grande maquiagem, onde os cidadãos se habituaram com o caos e as perdas que a cidade vem amargando sucessivamente. O comércio estagnado e lojas fechadas é por causa da falta de empregos na cidade, das indústrias e empresas que fugiram daqui por causa dos altíssimos impostos e insegurança. Esse prefeito e governador nunca se preocuparam na recuperação econômica da cidade. As ruas tomadas de camelôs e ambulantes, Centro mal cuidado (maior atrativo turístico) é um atestado disso tudo. Para piorar, não sabem fazer gestão de turismo, a atividade que historicamente, sustentou a economia local. Hoje, os turistas endinheirados desapareceram da cidade porque não oferecem o mínimo de segurança e gestão séria de turismo, onde vemos uma mobilidade fraca e infraestrutura nula na atenção aos turistas na cidade. Tudo que é organizado na cidade, é da iniciativa privada.

  2. A gestão da cidade é uma grande maquiagem, onde os cidadãos se habituaram com o caos e as perdas que a cidade vem amargando sucessivamente. O comércio estagnado e lojas fechadas é por causa da falta de empregos na cidade, das indústrias e empresas que fugiram daqui por causa dos altíssimos impostos e insegurança. Esse prefeito e governador nunca se preocuparam na recuperação econômica da cidade. As ruas tomadas de camelôs e ambulantes, Centro mal cuidado (maior atrativo turístico) é um atestado disso tudo. Para piorar, não sabem fazer gestão de turismo, a atividade que historicamente, sustentou a economia local. Hoje, os turistas endinheirados desapareceram da cidade porque não oferecem o mínimo de segurança e gestão séria de turismo, onde vemos uma mobilidade fraca e infraestrutura nula na atenção aos turistas na cidade. Tudo que é organizado na cidade, é da iniciativa privada.

  3. Se o prefeito quer reabrir lojas, alguém pode apurar o que houve com a Americanas da Rua do Passeio. Fechada desde o natal, com um comunicado muito chinfrim em que se “desculpa pelo transtorno” e convida a visitar outras lojas do bairro. Só que até o letreiro que era reaproveitado da Mesbla está com suas letras vermelhas totalmente apagado. Ganha-se uma loja, fecham três, quatro. Fica difícil manter uma estrutura ali, pois os escritórios não tendo mais comercio de apoio serão os próximos a ir embora.

  4. 1? o Paes é lixo, 2? o centro virou lixo-favela térrea moradia de mendigo e cracudo, 3? centro é um cemitério, 4? dinheiro público desviado é prevaricação, portanto é crime, 5? Bairros do subúrbio RJ largados sem investimento qq desse prefeito-lixo, pq, só o centro? Miserável é a administração de lollista,#fórapaesEsuatropaDeInsignificantes

  5. Esse tal de Paulo Duarte deve ser um invejoso puxa saco de patrão, só pode! Você acha o quê, que as empresas que deixam seus funcionários em home office não sabem da produtividade deles? Acha que as empresas vão querer voltar a gastar fortuna de aluguel em imóveis caros do centro do Rio só pra sustentar restaurante? E o transporte público dos trabalhadores, vc vai deixar minimamente decente pra comportar toda essa massa de gente? Não né? Detalhe: muitos que trabalham no centro do Rio não gastam um tostão por lá, só levam marmita pra comer. E outra: se diminuiu o comércio no centro do Rio, por outro lado aumentou nos bairros. Mas, claro, isso não interessa, o que interessa é voltar a elitizar o centro!

  6. Sou funcionária do Município e isso de funcionário não estarem trabalhando não é verdade. Pelo menos os concursados estao trabalhando direto e sem aumento de salário. Não posso dizer o mesmo dos indicados dos vereadores que vcs votam. E que muito, muito bem .

  7. Se o Prefeito quer ajudar, que comece colocando os funcionarios publicos a trabalharem de volta em seus postos de trabalho. Há relatps que diversos departamentos do estado e prefeitura decretaram o.home office eterno pros funcionários. Isso é um desserviço ao rio de Janeiro, e é isso qie quebrou a economia e o comércio. Conheco funcionario da prefeitura saindo pra academia 10h da manha e as 15h já esta levando cachorro pra passear na rua. Como pode? Quem fiscaliza isso? Esse negócio de home office é o ícone da improdutividade. Se o prefeito quer “reabrir” o comercio, comece colocando os funcionarios da prefeitura de volta aos locais de trabalho. Isso servirá como motivação às empresas do setor privado que fecharam escritórios ou que estão colocando os funcionarios pra trabalhar apenas 2 ou 3 vezes por semana nos escritorios.

  8. O Paespalho tá se superando, deve estar vendo muito “Feitiço do tempo” e se apaixonou pela marmota. Bacana a ideia, mas o centro já está desfigurado, empresas faliram e proprietários ou se desfizeram dos seus imóveis ou deram novas destinações ao que já existiu. Muito disso por que nossa prefeitura não deu ajuda alguma a comerciantes no IPTU e prestadores de serviços com o ISS durante a pandemia e se aproveitou de que a área federal segurou as pontas. Agora na segunda metade do mandato vai se coçar para ajudar a cidade? Fato eleitoreiro, não? Reeleição está na pauta. Curiosidade: sobreponham os trechos citados na reportagem com o mapa das linhas de VLT e todos irão notar que praticamente são os mesmos trechos e logradouros. Por que será?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui