Eduardo PaesAdoro séries de mundos alternativos, como “Slider” que passava no USA Channel, ou a série “E se…” da Super Interessante, me divirto com as possibilidades do que poderia acontecer se um detalhe ou outro tivesse mudado em algo. Pois, algo que pode acontecer realmente, e caso a candidatura de Luiz Fernando Pezão não decole, o nome mais propício a ser candidato pelo PMDB é o de Eduardo Paes.

Por que? Além de ser o nome que daria menos trabalho para se tornar mais conhecido, afinal governa a 2ª maior cidade do país, tem o benefício de uma imprensa que simplesmente fecha os olhos para os problemas de seu governo.

Uma potencial candidatura de Eduardo Paes pelo PMDB também anularia o problema com Lindbergh Farias (PT), hoje empatado com Garotinho em 1º lugar nas pesquisas. É que o vice-prefeito é do PT, o que garantiria ao Partido dos Trabalhadores governar ao mesmo tempo as duas maiores cidades do país, o prefeito de São Paulo é petista, e pela primeira vez o Rio de Janeiro. Seria um prêmio e tanto para apoiar uma candidatura do PMDB no Rio de Janeiro, e poderia servir de base para alianças em todo o país. Lindbergh não ficaria nada feliz mas pouco importaria para os aliados dele, melhor um passarinho na mão que dois voando.

Eduardo Paes é bastante ambicioso, o que é bastante claro ao analisar seus pulos de partido e de grupo político. Certamente que adoraria ser candidato a governador e, provavelmente o será, em 2018. Em 2014, entretanto, pesa que ele adoraria ficar para a história como o prefeito dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, a vaidade fala mais alto. E ter de renunciar à Prefeitura do Rio seria bastante complicado, em uma luta incerta pelo governo. E aí repito o ditado, melhor um passarinho na mão que dois voando.

Mas não duvido que muita cabeça coroado do PMDB do Rio está pensando em ver Eduardo Paes candidato a governador.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui