Em Dubai, Eduardo Paes defende financiamento climático das cidades

Prefeito do Rio participa da edição de 2023 da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, mais conhecida como COP28

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Eduardo Paes participou de painel com iniciativa para apoiar municípios, estados e governos locais para alcançar emissões líquidas zero - Foto: Prefeitura do Rio

Na edição de 2023 da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, mais conhecida como COP28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, foi uma das lideranças subnacionais que participaram, no último sábado (02/12), do painel ”Promovendo uma Ação Climática Ambiciosa Multinível”.

O debate foi organizado pelo Subnational Climate Action Leaders Exchange (SCALE), iniciativa criada na COP27 para apoiar cidades, estados e regiões no desenvolvimento e implementação de metas e roteiros de emissões líquidas zero e resilientes ao clima.

Estiveram presentes também o brasileiro Ilan Goldfajn, presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento; Ani Dasgupta, CEO de Instituto de Recursos Mundiais; Maros Sefcovic, vice-presidente executivo da Comissão Europeia; e Helen Clarkson, CEO do The Climate Group.

O painel ocorreu na Cúpula de Ação Climática Local (LCAS), no espaço de convenções das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC). Antes, o espaço era dedicado exclusivamente a governos nacionais. Pela primeira vez, líderes locais participaram do centro decisório da COP. O objetivo foi reunir centenas de líderes climáticos nacionais e subnacionais para transformar o financiamento climático, aprimorar a ação global, acelerar a transição energética e fortalecer a resiliência e a adaptação em nível local.

Advertisement

A cúpula de governos locais é organizada pela presidência da COP28 e pela Bloomberg Philanthropies – organização filantrópica que apoia cidades em suas tarefas de enfrentar as mudanças climáticas promovendo o desenvolvimento sustentável. A reunião inédita reconhece o papel que os líderes locais desempenham na redução das emissões de gases do efeito estufa e no enfrentamento dos riscos climáticos por meio da adaptação da infraestrutura urbana. Governos locais também são reconhecidos como atores-chave nos esforços nacionais para avançar mais rapidamente no cumprimento do Acordo de Paris.

Paes também participou de outros debates importantes, em que defendeu o financiamento das cidades para enfrentamento das mudanças climáticas. No painel ”Acelerando a Ação Climática Urbana, Adaptação e a Implementação das NDCs”, organizado pelo grupo C40 Cities, o Instituto Alziras e pela Federação Nacional dos Prefeitos (FNP), o chefe de Poder Executivo carioca esteve ao lado de Anne Hidalgo, prefeita de Paris; Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém; e Juliana Baladelli Ribeiro, da Fundação Grupo Boticário. Foi discutida a urgência de expandir o financiamento climático para as cidades, como condição para acelerar a ação climática urbana, reconhecendo o papel dos prefeitos na governança climática global.

”Não estamos sozinhos neste desafio de buscar um maior e melhor financiamento público e privado para cidades. Na Comissão Global para Financiamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável Urbano, que presido junto com a prefeita Anne Hidalgo e o professor Jeff Sachs, dezenas de prefeitos, diretores de bancos multilaterais, filantropos e empresários estão dedicados a seis grupos de trabalho que buscam posicionar melhor as cidades em assuntos como reforma do sistema Bretton Woods e criação de novos instrumentos e instituições como Green Banks (bancos verdes) e Blended Finance (fundos de capital misto). Precisamos das pessoas, de projetos e dos recursos certos para alavancarmos, darmos escala, à ação climática. Precisamos ir além dos projetos-piloto”, disse o prefeito do Rio,.

Estratégias para enfrentar os desafios das cidades em rápido crescimento

Em um painel organizado pela Bloomberg Philanthropies e pelo Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, Eduardo Paes esteve ao lado de autoridades da Alemanha, Canadá, França, Marrocos e Zâmbia para tratar do alinhamento dos Bancos Multilaterais de Desenvolvimento nas estratégias para apoiar o desenvolvimento urbano e enfrentar os desafios das cidades em rápido crescimento.

O prefeito chamou a atenção para o fato de as cidades estarem na vanguarda dos desafios de enfrentamento à crise climática e que cidades enfrentam uma lacuna significativa de financiamento climático sistêmico, com apenas uma pequena parte dos financiamentos internacionais para o clima chegando aos investimentos locais.

As cidades, pela primeira vez, estão no centro das negociações multilaterais de parte das discussões sobre mudança do clima na COP. A conferência global em Dubai ofereceu aos prefeitos uma plataforma inédita para compromissos climáticos. O prefeito do Rio foi uma das vozes importantes na Cúpula de Ação Climática Local.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Em Dubai, Eduardo Paes defende financiamento climático das cidades
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui