Em visita a SG, Rodrigo Neves classifica como ‘tragédia’, a operação policial na Maré

"O que aconteceu hoje e que tem se repetido ao longo dos anos é uma tragédia. Nunca foi tão duro viver no Rio de Janeiro", afirmou Neves

Ex-prefeito de Niterói e candidato ao Governo do Estado, Rodrigo Neves (PDT) durante carreata por S. Gonçalo / Foto: Alex Ramos

Rodrigo Neves (PDT), ex-prefeito de Niterói e candidato a governador do Rio de Janeiro, classificou como “tragédia” a operação policial realizada, nesta segunda-feira (26), no Complexo da Maré, na Zona Norte da cidade. O tiroteio entre policiais e bandidos resultou em um saldo de 5 mortos, 15 feridos e 26 detidos. As vias de passagem pelo complexo de favelas (Linhas Vermelha e Amarela) foram interditadas várias vezes, por motivos de segurança.

Segundo Neves: “É fundamental investir imediatamente em inteligência e planejamento para acabar com ações deste tipo. O que aconteceu hoje e que tem se repetido ao longo dos anos é uma tragédia. Nunca foi tão duro viver no Rio de Janeiro. Vamos fazer um choque de gestão para que a prioridade seja o policiamento com uma polícia bem treinada, em vez de fazer essas operações improvisadas nas favelas, que só têm causado chacinas e mortes, inclusive de policiais, de inocentes, de crianças. É preciso enfrentar o crime com tenacidade, firmeza e investindo em Inteligência.”

A agenda desta segunda-feira do pedetista contou com uma carreata por 10 bairros de São Gonçalo, tendo como ponto de partida o bairro do Colubandê, em frente ao terreno onde encontra-se uma obra inacabada do Hospital da Mulher. No local, Neves prometeu construir o Hospital da Mãe para São Gonçalo e toda a região, além de investir na pasta da Saúde do Estado.

“Aqui, neste local abandonado, vamos implantar o Hospital da Mãe, para São Gonçalo e toda a região. Vamos contratar mais médicos especialistas para reduzir o tempo de espera das pessoas nas UPAs e nos hospitais do Estado”, prometeu Neves que também pretende, caso eleito, levar o programa Saúde da Família para todo o Estado, como o fez em Niterói, cidade onde toda a população é contemplada com serviços de medicina preventiva e atenção à saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui