Encontro na escola Sá Pereira debate o Novo Ensino Médio nesta quarta-feira

Inseguranças com ENEM e as diferenças entre escolas públicas e privadas estão entre as pautas da conversa

Foto: Divulgação

Na quarta-feira (17), pais e educadores de escolas públicas e privadas vão ter a oportunidade de participar do Papo Aberto Sá Pereira, cujo tema será “O novo Ensino Médio e seus desafios”. A ação, realizada pela escola escola da Zona Sul do Rio de Janeiro, vai ser ministrada pelo PhD em Educação e representante do Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro, Marcelo Mocarzel, que participou ativamente dos debates que permearam a implementação do Novo Ensino Médio em todo o estado.

O objetivo do encontro é contextualizar como, na atual circunstância, a reforma está sendo implantada em diferentes realidades e de que forma a escola pode implementar um projeto capaz de oferecer uma boa preparação aos estudantes. Para isso, o educador vai apresentar metodologias de êxito introduzidas pela Sá Pereira e por outras instituições de ensino.

Mocarzel explica que a ausência de diretrizes por parte do MEC está gerando uma inquietação aos educadores de forma geral. “Não se faz política pública de Educação sem pensar na forma de avaliação. O governo anterior pensou em novo Ensino Médio. A partir daí, as escolas modificaram seus currículos mas não sabem como os alunos serão avaliados. Eu quero mostrar que essa intranquilidade é uma realidade geral. Trata-se de uma preocupação generalizada. No entanto, com a implantação de um bom projeto, há a possibilidade de oferecer uma boa preparação aos estudantes.”

Para ele, a reforma foi iniciada de forma errada porque não considerou as diferentes realidades das escolas. “A ideia de um novo Ensino Médio é muito relevante para elevar o nível de aprendizagem dos jovens estudantes. Porém, há instituições de ensino que não têm estrutura para tal. Por exemplo, com a então reforma, as escolas teriam que definir quatro itinerários e grande parte delas não conseguiu oferecer uma trajetória voltada para todas as áreas. Isso é um problema grave.”

O diretor da Sá Pereira destaca a importância da aproximação de educadores de realidades sociais para refletir sobre os desafios do Ensino Médio. “Entendemos que esse diálogo entre a nossa escola e outras instituições de ensino seja muito importante para o progresso da Educação. É especialmente rico o diálogo com as escolas públicas, justamente porque elas lidam com uma realidade social diferente. A inclusão social e a diversidade fazem parte da formação completa de nossas crianças e jovens. Não poderia ser diferente no caso do aprimoramento profissional de docentes e diálogo com os pais.”

O representante do Conselho Estadual de Educação também destaca a disparidade existente entre as escolas públicas e privadas em relação às propostas pedagógicas, infraestrutura e qualificação. “Na maioria das vezes, o aluno do Ensino Médio da escola pública tem que trabalhar para colaborar com a renda familiar. O governo precisa criar mecanismos de redução dessas desigualdades, como a criação de bolsas para permanência desses estudantes em tempo integral e a abertura de concursos para haver professores de todas as áreas nas escolas.”

O evento é gratuito e aberto a familiares e educadores de instituições públicas e privadas. O encontro acontecerá na Rua da Matriz, 25, Botafogo, às 18h. Não há inscrição prévia. Para participar basta ir até o local, no horário marcado.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui