Entenda os efeitos da dieta restritiva no corpo

Especialista em nutrologia, o Dr. Ronan Araújo, explica os efeitos da dieta no corpo, na mente, e a forma correta para emagrecer com saúde

Foto: Site Laura Só

Na insatisfação com as medidas corporais, muitas pessoas se rendem a uma alimentação restritiva, mas sem consultar profissionais da área da nutrição. Essa atitude, além de não entregar bons resultados, oferece sérios riscos à saúde. Para quem está em busca de perder peso, o método da restrição alimentar pode ser uma armadilha.

De acordo com o médico especialista em nutrologia Ronan Araújo, essas dietas removem de forma abrupta todos os carboidratos e proteínas da rotina alimentar. Porém, quando alguém para de consumir alimentos necessários para garantir que o corpo tenha energia suficiente para o dia, o organismo começa usar as reservas e deixa de lado os processos secundários, como direcionar nutrientes para unhas, pele, cabelo, e até mesmo interfere no nosso humor.

Ronan explica que nosso cérebro tem mecanismos de sobrevivência, e eles são acionados pelas consequências da restrição alimentar. Com o isso, o corpo pode passar por altos níveis de estresse, existe o aumento anormal da fome, surgem pensamentos obsessivos por comida e até mesmo crises de ansiedade.

“Essas dietas funcionam em ciclo. Primeiro, a pessoa fica insatisfeita com o próprio corpo e, por conta própria, decide evitar alguns alimentos. Essa restrição causa ansiedade, que provoca a compulsão alimentar, quando são consumidas grandes quantidades de comida em pouco tempo. Em seguida, vem a culpa pelo episódio compulsivo e é iniciado novamente o ciclo da insatisfação com o peso. Isso pode ser resolvido, mas com a ajuda de um profissional”, explicou.

Dr. Ronan Araújo

A longo prazo, o corpo não irá permitir essas dietas, o que pode causar desequilíbrio entre a parte física e mental. Para que haja um emagrecimento saudável, é necessário criar uma rotina de bons hábitos alimentares, aliados aos exercícios físicos e devidamente recomendados por um profissional.

“A compulsão funciona como uma forma de compensar o estresse causado pela dieta restritiva autoimposta. Vale lembrar que ela está diretamente ligada à ansiedade, e uma pessoa ansiosa tende a comer mais, em menor tempo”, frisou.

Ele ressalta que cada pessoa tem seu processo de emagrecimento. É fundamental o acompanhamento médico e de um nutricionista, assim essa perda de peso acontecerá de forma saudável e sem extremos. Nenhum grupo alimentar pode ser tirado da alimentação sem orientação e de forma abrupta.

“O ideal para quem busca perder peso é iniciar a reeducação alimentar, mas sempre com orientação profissional. O nutrólogo vai explicar quais alimentos devem ser consumidos e a quantidade ideal de cada um. Assim, mesmo que às vezes o processo não seja tão rápido, é possível emagrecer com saúde e ainda evitar o efeito sanfona”, concluiu.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui