Escola Municipal Daniel Piza, na Pavuna, é semifinalista do Desafio Liga Jovem

A competição mobilizou mais 5 mil jovens, de 14 a 21 anos, do 9º ano do Fundamental ao 3º  do Ensino Médio, de 522 escolas, de todo o Brasil

Desafio Liga Jovem / Divulgação

A Escola Municipal Daniel Piza é uma dos semifinalista da primeira edição do Desafio Liga Jovem. A unidade, que fica na Pavuna, Zona Norte do Rio, conseguiu um feito honorável, já que o evento é a maior competição de empreendedorismo entre escolas do Brasil.  O Desafio Liga Jovem conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, e foi organizado pelo Sebrae e pelo Instituto Ideias de Futuro.

Ao todo, são 515 semifinalistas, dos quais 427 estudantes e 88 educadores, autores de 100 projetos selecionados, de 18 estados brasileiros. A final será entre os dias 20 e 25/03, no Bossa Summit e na Faculdade Sebrae, em São Paulo.  As seis equipes vencedoras terão como prémio uma viagem a Madrid, na Espanha, e um tour de 10 dias por centros de inovação.

“O grande incentivo foi a possibilidade da viagem e de poderem apresentar sua ideia ao mundo. Inscrevo a Escola Daniel Piza em todos os projetos que tragam benefícios aos alunos. Oportunidades como essa abrem a perspectiva de vida desses jovens e mostram a função social da educação”, comemorou a professora Ana Paula Cavadas Rodrigues.

O secretário de Trabalho e Renda, Alexandre Arraes (União),destacou que a participação dos jovens na competição é um incentivo para que eles se desenvolvam como cidadãos e profissionais. Arraes destacou ainda que é importante que a juventude tenha noção dos desafios enfrentados pela coletividade.

“A mobilização dos jovens em busca de soluções para os problemas de suas realidades forma cidadãos antenados e com grande capacidade de transformação local. O aplicativo de reciclagem de lixo desenvolvido por eles tem total viabilidade para ser utilizado como importante ferramenta”, afirmou Arraes.

O Desafio Liga Jovem mobilizou aproximadamente 5 mil estudantes, de 14 a 21 anos,  do 9º ano do Fundamental ao 3º  do Ensino Médio, de 522 escolas, de todo o Brasil.  Os jovens participaram de uma trilha de aprendizado, integrada por oficinas e mentorias, para elaborar uma solução empreendedora para um problema de sua escola e/ou comunidade.

Na atividade, os alunos deveriam usar aplicativos, sites, jogos eletrônicos, redes sociais, plataformas, entre outras opções. Doze 12 especialistas em educação, tecnologia, inovação e empreendedorismo trabalham no processo de seleção dos 616 projetos. A maior parte dos trabalhos selecionados estava nas áreas de Educação, Prestação de Serviços, Meio Ambiente, Tecnologia e Saúde Mental.

Segundo a analista de Educação Empreendedora do Sebrae Nacional, Elaine Novetti, 75% dos projetos semifinalistas são provenientes de cidades do interior brasileiro, o que demonstra o sucesso do programa, que promove uma grande mobilização para unir jovens de localidades remotas e estudantes dos grandes centros urbanos tanto para o programa quanto para a experiência presencial no Bossa Summit.

A região Sudeste está no topo do ranking dos semifinalistas, com 43% dos projetos selecionados. O Nordeste conta com 42% dos grupos selecionados. Em seguida vêm as regiões Sul, Norte e Centro-Oeste, com 10%, 3% e 2%, respectivamente.

O Sebrae custeará viagens, hospedagens e alimentação. Os semifinalistas também vão ganhar um tour por centros tecnológicos da maior cidade do país. 

Mais informações sobre os resultados da seleção pelo site https://www.institutoidf.org/desafioligajovem.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui