Escolas Cívico-Militares estão entre as unidades com melhor desempenho na rede estadual de ensino

Governador Cláudio Castro anunciou que, por conta da qualidade educacional, pretende manter e ampliar a modalidade de ensino

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

As escolas cívico-militares estão entre as mais conceituados da rede de ensino estadual. Os resultados e a aceitação entre pais e alunos fluminenses fizeram com que o governador Cláudio Castro (PL) decidisse não somente manter o modelo, mas também expandi-lo conforme um comunicado por ele veiculado em suas redes sociais, na última quinta-feira (13).

Vale lembrar que tais unidades não têm relação com o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), criado pelo ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL). A Pecim conta com gestão compartilhada com as Forças Armadas. As unidades cívico-militares da Seeduc, por sua vez, têm autonomia em nível estadual e contam com as participações das secretarias de Estado de Defesa Civil e de Polícia Militar.

Os alunos destas unidades aprendem as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), além de aprendizados relacionados à instrução militar, como hierarquia e disciplina, ordem unida e temas específicas do Corpo de Bombeiros, da PM e das forças auxiliares e parceiras. As unidades concentram a sua formação no civismo e seu uniforme é inspirado no fardamento militar.

Em 2020, foram inauguradas as primeiras unidades dos colégios cívico-militares. Na época, 12 colégios tiveram as suas atividades iniciadas, sendo nove deles em parceria com a PM e três com o Corpo de Bombeiros. A demanda por parte das famílias dos estudantes fez com que o Governo do Estado abrisse mais quatro unidades nos anos seguintes. Atualmente, O Rio de Janeiro tem 16 escolas localizadas em 15 municípios de diferentes regiões do Estado.

Advertisement

A escola cívico-militar é uma entidade de ensino vocacionada. Assim como ela, há ainda instituições vocacionadas ao esporte e à música. A rede estadual de ensino também oferece ensino Regular, Educação de Jovens e Adultos,  Intercultural, Técnico e Formação de Professor.

Em parceria com a Polícia Militar

1. C.E. SGT PM Antônio Carlos Oliveira de Moura, Araruama. Implantada em 2020.

2. C.E. Joaquim Vital Vieira (antigo CE CB PM Elisângela Bessa Cordeiro), em Areal, Implantada em 2020.

3. C.E. Patrono Duque de Caxias, em Duque de Caxias. Implantada em 2020.

4. C.E. Professora Sônia do Amaral Torres, em Miracema. Implantada em 2020.

5. C.E. Aníbal Benévolo, em Resende. Implantada em 2020.

6. C.E. CB PM Raphael de Oliveira Monteiro, em Rio Bonito. Implantada em 2020.

7. C.E. Subten. PM Cláudio Hentzy Ferreira, em Santo Antônio de Pádua. Implantada em 2020.

8. C.E. CEL PM Marcus Jardim, em São Gonçalo (Alcântara). Implantada em 2020.

9. C.E. Subten. PM Marco Antônio Gripp, em São Gonçalo (Galo Branco). Implantada em 2020.

10. C.E. Rotary, em Itaperuna. Implantada em 2023.

Em parceria com o Corpo de Bombeiros

1. C.E. 1o SGT BM Luiz Carlos Gonçalves Fischer, em Carmo. Implantada em 2020.

2. C.E. 2o TEN. BM Sérgio Rodrigues da Silva, em Cordeiro. Implantada em 2020.

3. C.E. CB BM Flávio Uanderson Rodrigues de Freitas, em Três Rios. Implantada em 2020.

4. Ciep 403 Maria de Lourdes Giovanetti, em Volta Redonda. Implantada em 2022.

5. Ciep 494 Alexandre Carvalho, em Miguel Pereira. Implantada em 2022.6. Ciep 048 Djalma Maranhão, em Itaguaí. Implantada em 2023.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Escolas Cívico-Militares estão entre as unidades com melhor desempenho na rede estadual de ensino
Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. A PM e o Corpo de Bombeiros cariocas são referência no mundo. Super coerente eles terem instituições de ensino. Devem levar adiante toooda expertise e exemplos para novas gerações.

    Agora uma ideia ousada e também coerente: que tal transforma a PM em PCM – Polícia Cívico Militar? Sim, civilizar a PM. Acho que os resultados da PCM seriam superiores a PM.

    • Melhor ideia é acabar com a militarização da polícia.
      É herdado das forças militares muito da visão de uma guerra, com um inimigo e dilema, ou ele ou você.
      Ou apenas deixando para algumas unidades.
      Quantas polícias como essa nossa existe no mundo no policiamento urbano? Nenhuma!
      Portugal que tem polícia militar, a emprega em áreas específicas como interior e área rural.

  2. Decisão acertada do governador!
    No entanto, esse modelo deveria ser o adotado, em especial, nas regiões do estado com menor IDH, maior problema relacionado à ordem pública como áreas de conflito e violência.

    Excetuando as unidades em São Gonçalo, Alcântara e Duque de Caxias, nenhuma das outros entraria nesse critério…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui