Escolas mirins encerram desfiles no Sambódromo no próximo domingo

Os desfiles tratarão de temas que vão desde a celebrações de datas importantes até a reedição de sambas que marcaram época

Escolas de samba mirins farão o encerramento do Carnaval 2022, no próximo domingo / Desfile de 2020 / Foto: Marcos-Ferraz (Riotur)

As escolas de samba mirins fecharão com chave de ouro o Carnaval 2022, com desfiles que acontecerão no próximo domingo, 24 de abril, entre 15h e 30 min e meia noite, no Sambódromo, no Centro do Rio. O evento é promovido pelas agremiações filiadas à Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro (Aesm-Rio), e terá entrada gratuita nos setores das arquibancadas, com os portões abertos a partir da 15h.

O diretor de carnaval e operações da Associação Mirim, Alexandre Moraes, comentou que todo o evento foi organizado com muito cuidado e que as crianças estão ansiosas para voltar a desfilar, após 2 anos afastadas da passarela do samba.

“Estamos esperando por esse momento há dois anos. Além de todo o planejamento feito pela diretoria da Aesm-Rio, as crianças estão eufóricas, radiantes com a possibilidade de brincar o carnaval na passarela do samba com saúde e segurança”, declarou Alexandre Moraes.  

De acordo com Moraes, o evento terá uma abertura em grande estilo que, certamente, emocionará os espectadores. Além disso, eles poderão ver o cortejo do carnaval mirim, formado pelo rei momo, rainha, princesas e o casal de mestre-sala e porta-bandeira, e também verão o cortejo oficial do carnaval carioca. A apresentação da Orquestra Popular Manoel Couto, formada por 73 músicos (crianças e jovens, estudantes da rede pública de ensino) promete ser o ponto alto do evento ao interpretar tradicionais sambas de enredo, clássicos da MPB, além de ‘Cidade Maravilhosa’, o hino do Rio de Janeiro.

Após a abertura, as escolas mirins darão início aos desfiles, nos quais serão abordados temas que vão desde celebrações de datas importantes, lendas indígenas, expoentes da música, até a reedição de sambas que marcaram época na avenida como: “Rio de lá pra cá”, do Salgueiro, em 1994; e “ A Festa do Divino”, interpretado pela Mocidade Independente de Padre Miguel, no carnaval de 1974. 

Vale lembrar que o acesso ao Sambódromo somente será permitido com a apresentação do passaporte vacinal.

Veja a sequência dos desfiles e enredos que serão mostrados na avenida pela criançada:

1 – Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy – “Fazer aniversário é celebrar a vida, e hoje é o meu dia de festa”

2 – Corações Unidos do Ciep – “Vivendo e aprendendo a jogar”

3 – Império do Futuro – “A peleja curumim contra o Monstro Jurupari”

4 – Pimpolhos da Grande Rio – “Olha, que linda a quitandinha de erê”

5 – Golfinhos do Rio de Janeiro – “A Golfinhos invade o Nordeste”

6 – Herdeiros da Vila – “Você semba de lá, que eu sambo de cá, o canto livre de Angola”

7 – Aprendizes do Acadêmicos do Salgueiro – “Rio de lá pra cá”

8 – Filhos da Águia da Portela – “É festa!”

9 – Infantes do Lins – “Nossos valores em contos e fábulas”

10 – Nova Geração do Estácio de Sá – “Marlene Povão, bate o lindo coração desta nova Geração”

11 – Mangueira do Amanhã – “Obrigado do Fundo do nosso Quintal”

12 – Estrelinha da Mocidade – “A Festa do Divino”

13 – Petizes da Penha – “Era uma vez… mais uma vez… outra vez”

14 – Miúda da Cabuçu – “A influência africana no carnaval carioca”

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui