Instituições de ensino particulares do Rio registram aumento de inadimplência

O segmento de ensino mais afetado foi o de nível superior, com uma taxa de 30,20% - maior índice desde 2019

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa

Uma pesquisa realizada pela Sponte, que integra a vertical de Educação da Linx (software de gestão), verificou que, em 2022, a taxa de inadimplência em escolas particulares no Estado do Rio de Janeiro foi de 20,56%, contra 19,68% em nível nacional. Em 2019, inadimplência fluminense foi de 17,57%.

O segmento de ensino mais afetado pelos atrasos ou falta de pagamentos, de acordo com o levantamento, foi o de nível superior, com uma taxa de 30,20% – maior índice desde 2019. Com 26,12% de inadimplência estão os cursos livres, técnicos e profissionalizantes. Já a educação infantil e a básica registraram 20,60% e 23,98%, respectivamente.

O diretor de negócios da Linx Sponte, Cristopher Morais, comentou que os resultados da sondagem refletem o panorama identificado pelo Serasa em seu último levantamento, o qual identificou 70 milhões de devedores.

“Os dados refletem o cenário traçado pelo Serasa, que sem seu último levantamento registrou quase 70 milhões de brasileiros inadimplentes, cerca de 9% a mais do que o mesmo período em 2021, apresentando um aumento na taxa de inadimplência em todo o Brasil,” comentou Cristopher Morais.

Advertisement

Leia também

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

As informações são do jornal O Globo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Instituições de ensino particulares do Rio registram aumento de inadimplência

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui