Estado do RJ bateu recorde de captação de órgãos para transplante em 2022

Secretaria de Estado de Saúde aponta captação de 349 órgãos, entre corações, pulmões, rins e fígados

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Equipe de captação de órgãos / Crédito: Filipe da Silva Teixeira

Levantamento realizado pela Central de Transplantes da Secretaria de Estado de Saúde mostrou que o Estado do Rio de Janeiro foi o recordista na captação de órgãos para transplante, em 2022. Segundo a Central, foram captados 349 órgãos, entre corações, pulmões, rins e fígados. A média de 2023 também é alta. Entre janeiro e agosto, o número de doações chegou a 263.

O coordenador do programa de transplantes do Rio, Alexandre Cauduro, ressaltou que a expansão do número de órgãos captados deve-se, principalmente, ao investimento na capacitação das equipes médicas dos hospitais voltadas para a identificação de potenciais doadores nas emergências e nas UTIs fluminenses. As campanhas educativas sobre a importância da doação de órgãos também são importantes para a alavancagem das captações.

Pela Política Nacional de Transplantes de órgãos e tecidos, a prioridade é de que os receptores dos órgãos sejam do mesmo Estado dos doadores. Em caso de incompatibilidade entre órgãos doados e pacientes receptores, os órgãos são oferecidos a outras unidades da federação.

As informações são da Veja Rio.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Estado do RJ bateu recorde de captação de órgãos para transplante em 2022
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui