Estado do Rio é o terceiro em número de academias de ginástica no Brasil

De acordo com o levantamento, o Rio está atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. Entre os municípios fluminenses, a capital é a campeã, com 799 unidades em funcionamento

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Reprodução/Internet

Um levantamento realizado pela Cortex, referência em inteligência de vendas B2B, mostrou que o brasileiro é, de fato, um grande adepto da malhação. O Brasil possui, ao todo, segundo o estudo, 32.011 academias ativas. Com todas as suas belezas naturais, o Rio de Janeiro segue a tendência nacional de cuidados com a boa forma e está em terceiro lugar quanto ao número de academias em funcionamento, com 2.098 estabelecimentos, 6,5% do total. O levantamento não contabilizou as mega academias, como Bodytech, Bluefit e Smartfit.

A distribuição de academias pelos municípios coloca a capital fluminense no topo do ranking, com o Rio de Janeiro registrando 799 academias, contra Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana, ocupando a segunda e terceira posição, com 112 e 83, respectivamente. Em seguida vêm Nova Iguaçu e Duque de Caxias, ambas na Baixada Fluminense, com 79 e 64 estabelecimentos, nessa ordem. Vale lembrar que as cidades citadas são as mais populosas do território fluminense.

Confira o top 10 cidades do Rio de Janeiro com mais academias:

Rio De Janeiro – 799

Advertisement

Niterói – 112

São Gonçalo – 83

Nova Iguaçu – 79

Duque De Caxias – 64

Campos Dos Goytacazes – 62

Volta Redonda – 51

Macaé – 46

Nova Friburgo – 43

Petrópolis – 42

De acordo com Marvin Fiori, diretor de Inovação da Cortex, o Brasil, assim como o Rio de Janeiro, registrou um crescimento na abertura de academias nos pós-pandemia. Em sua avaliação, o movimento é resultado da recuperação econômica em níveis federal e estadual. Com mais dinheiro no bolso, cariocas e fluminenses investem mais nos cuidados com a própria saúde.

“Os números apresentados no levantamento realizado pela Cortex mostram que o mercado de academias no Brasil voltou a registrar crescimento. O número de academias abertas em 2021 foi 27% maior que no ano anterior. O crescimento se manteve em 2022 e a projeção para 2023 mostra que o número continuará positivo, já que de janeiro a abril foram abertas 894 novas academias. Essa evolução pode ser reflexo da retomada econômica do país, após passar por um conturbado cenário político-econômico, agravado pela pandemia de Covid-19”, disse o executivo.

São Paulo lidera o ranking dos Estados como mais academias, somando 6.496 estabelecimentos. Em seguida vem Minas Gerais, com 3.689. O quarto e o quinto lugar são ocupados por a Bahia, com 1.995 academias; e Rio Grande do Sul, com 1.963.

Para fazer o levantamento, a Cortex utilizou a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) específica de Atividades de Condicionamento Físico, que constavam na sua base de dados. Apenas instituições matrizes entraram na pesquisa, por possuírem em sua razão social termos como academia, estúdio e espaço. Por isso, as mega academias, como Bodytech, Bluefit e Smartfit foram desconsideradas, pois em suas razões sociais constavam termos como personal, assessoria e trainer.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Estado do Rio é o terceiro em número de academias de ginástica no Brasil
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui