Estado do RJ gera mais de 100 mil empregos formais de janeiro a agosto de 2023

De acordo com os números do o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Rio de Janeiro se firma no 2º lugar no ranking nacional, com 18.992 novos postos formais de trabalho

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução Internet

Em um período que compreende de janeiro a agosto de 2023, o Estado do Rio de Janeiro acumulou um total de 105.468 novos postos de trabalho com carteira assinada. Esse número representa um indicativo positivo da recuperação econômica e do fortalecimento do mercado de trabalho. E além disso, o mês de agosto deste ano se destacou com a criação de 18.992 novos empregos formais, marcando um crescimento substancial de 52,9% em relação ao mês anterior.

Esses dados, obtidos a partir da análise do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram divulgados nesta segunda-feira (02/10) pelo Ministério do Trabalho e Previdência e examinados pelo Observatório do Trabalho da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda. Tais números estabelecem o Estado do Rio de Janeiro como o segundo maior gerador de empregos formais em todo o Brasil, sinalizando uma retomada da economia regional.

O Governador do Rio, Cláudio Castro, comentou sobre o impacto do crescimento econômico na geração de empregos e ressaltou que o fortalecimento da economia impulsiona o empreendedorismo e a produção. “À medida que a economia se fortalece, novas empresas são abertas e empregos criados, melhorando a renda e o padrão de vida da população. É um círculo virtuoso que criamos no Rio de Janeiro, como comprovam os números do Novo Caged” comentou.

Em agosto, foi observado um aumento significativo na representação feminina nas novas contratações, com um expressivo crescimento de 183,7% em relação a julho. As regiões do Estado do Rio de Janeiro que se destacaram nesse processo foram a Metropolitana, Norte Fluminense e Baixadas Litorâneas.

Advertisement

Os municípios que mais se destacaram em termos de geração de empregos foram o Rio de Janeiro (9.539), Macaé (1.064) e Araruama (695). Já nos primeiros oito meses deste ano, o município do Rio de Janeiro liderou com um saldo positivo de 40.734 novos postos de trabalho, seguido por Magé (7.782) e Macaé (6.558).

A Secretária de Trabalho e Renda, Kelly Mattos, ressaltou a eficácia dos esforços do governo para melhorar a empregabilidade dos cidadãos do Rio de Janeiro. “Não temos medido esforços para investir em projetos e ações que qualifiquem, capacitem e façam a intermediação entre o cidadão e as empresas. Os números do refletem o avanço na vida do cidadão fluminense” enfatizou.

Os dados relativos à faixa etária e à escolaridade apontaram que os jovens com idade entre 18 e 24 anos, bem como aqueles que concluíram o Ensino Médio, foram os mais beneficiados nas contratações, com crescimentos de 52,0% e 74,6%, respectivamente. Esses números revelam a tendência de rejuvenescimento e qualificação do mercado de trabalho no Estado do Rio de Janeiro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Estado do RJ gera mais de 100 mil empregos formais de janeiro a agosto de 2023
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui