RJ ganha programa de controle de resíduos sólidos e desenvolvimento sustentável

Com o objetivo de reduzir o impacto da produção e do consumo sobre os recursos naturais, o Progride coloca o RJ em posição de destaque na causa ambiental

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Getty Images

O governador em exercício Thiago Pampolha (União Brasil) apresentou, nesta quarta-feira (10), no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, o Programa Estadual de Gestão de Resíduos Integrada e Desenvolvimento Sustentável (Progride), cujo objetivo é reduzir o impacto da produção e do consumo sobre os recursos naturais, através da promoção do desenvolvimento sustentável e da consolidação de uma economia circular.

Também caberá ao Progride elaborar estratégias para a contenção dos impactos ambientais provocados pela má gestão dos resíduos, além de garantir a destinação adequada do lixo.

“A gestão dos resíduos sólidos urbanos ainda é um grande desafio para muitas cidades de todo o Brasil. O problema é complexo e demanda esforços coletivos, além de sinergia entre o estado, municípios e todos os setores da sociedade. O Governo do Estado do Rio de Janeiro está empenhado em identificar soluções e maximizar o desenvolvimento sustentável fluminense”, destacou Pampolha durante o evento.

O Progride faz parte da agenda do ‘Pacto pelo Saneamento do Estado do Rio de Janeiro’, criado através do Decreto Estadual 42.930, de 18 de abril de 2011. A elaboração do programa partiu das metas estabelecidas no Novo Marco do Saneamento, no Planares e em leis estaduais para a construção da proposta do Plano de Ação.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

”Logística Reversa”

Thiago Pampolha já havia assinado, em fevereiro, o decreto de regulamentação da Logística Reversa no Rio de Janeiro, por meio do qual são instituídas normas sobre o descarte adequado de resíduos sólidos, como: pilhas, baterias, óleos lubrificantes, lâmpadas fluorescentes, produtos eletroeletrônicos, entre outros itens.

As informações são do jornal O Dia.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp RJ ganha programa de controle de resíduos sólidos e desenvolvimento sustentável

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui