Estátua do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral, no Leblon, é retirada para manutenção

Serão realizados reparos em um dos pés da escultura, que foi corroído pela maresia, assim, como em parte da coluna de bronze, que havia sido furtada

Estátua do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral (Foto: Reprodução Sou Leblon)

Quem passa pela orla do Leblon e está acostumado a ver a estátua do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral na praça que leva o nome dele, na altura do Posto 12, não tem visto a obra ultimamente em seu lugar. Isso porque a Secretaria Municipal de Conservação, retirou a peça para manutenção na sexta-feira, 16 de novembro. No local, foi instalada uma placa informando da realização do serviço.

A equipe da Gerência de Monumentos e Chafarizes, vinculada à Conservação, vai executar reparos minuciosos, como a recuperação de um dos pés da escultura, que foi corroído pela maresia. Também será preciso fundir uma parte da coluna de bronze, que havia sido furtada. “Instalamos uma placa no local, para que a população saiba que a estátua está segura e passando por revitalização”, explica a secretária de Conservação, Anna Laura Valente Secco.

A estátua de Zózimo Barrozo do Amaral é feita em bronze, em tamanho natural, e foi inaugurada em novembro de 2001. Assinada por Roberto Sá, a escultura retrata o homenageado contemplando a paisagem, com o paletó sobre o ombro. Fazem parte do conjunto outros elementos em bronze: uma parte da murada do Leblon, onde estão fixadas uma máquina de escrever, uma agenda e uma página do Jornal do Brasil, veículo no qual o jornalista publicou sua coluna durante muitos anos.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui