Reprodução/Internet

Por conta da confusão generalizada que tomou conta da parte final do Bloco da Favorita neste domingo (12/01) em Copacabana, a Secretaria Municipal de saúde informou que realizou 262 atendimentos e 34 remoções do posto localizado em Copacabana.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Entre as vítimas está o estudante João Victor, de 18 anos, o jovem foi atingido por estilhaços de vidro após uma bomba de efeito moral, jogada pela PM, atingir um isopor que estava cheio de garrafas de vidro. O rapaz ficou com o rosto ferido e precisou ser levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul do Rio.

O estudante, que mora em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, foi ao bloco acompanhado de alguns amigos e do primo, que também ficou ferido. Ele precisou de atendimento no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio, mas em seguida foi liberado.

Um policial militar também ficou ferido durante a confusão na orla de Copacabana neste domingo. De acordo com a corporação, o agente foi atingido na cabeça por uma garrafa enquanto prestava apoio aos guardas municipais na região. Ele foi socorrido no Hospital Municipal Rocha Maia e liberado em seguida.

Na região da Central do Brasil, um policial civil foi roubado e agredido quando voltava do Bloco. Segundo a polícia, o agente foi abordado por oito homens no Terminal Rodoviário Américo Fentenelle e teve a pistola e o celular levados pelo grupo.

O policial foi levado até o Hospital Municipal Souza Aguiar. Não havia informações sobre o estado de saúde do policial até a última atualização desta reportagem.

Além dos feridos, a Polícia Civil efetuou 25 prisões em flagrante. As apreensões foram feitas pela 12ª DP (Copacabana), Delegacia de Atendimento ao Turista (DEAT), 5ªDP (Centro) e 19ª (Tijuca).

Limpeza em Copacabana após a confusão.

Em comunicado, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) informou que recolheu 48,7 toneladas de lixo durante o Bloco da Favorita. As equipes realizaram uma pré-limpeza desde as 8h, na Avenida Atlântica, nas vias de acesso ao palco e na entrada das estações Cardeal Arcoverde, Siqueira Campos e Cantagalo do metrô. Segundo a companhia, a operação especial foi concluída durante e após o evento, em diversos pontos, incluindo ruas transversais, do Posto Seis à Avenida Princesa Isabel, a Nossa Senhora de Copacabana e Barata Ribeiro, e toda a área em frente ao palco.

Os garis trabalharam em toda a orla, do Posto Seis à Avenida Princesa Isabel, no calçadão, ciclovia, pista ao lado da ciclovia, canteiro central, e pista e calçada dos prédios. Foram disponibilizados 120 contêineres de 240 litros nos acessos ao evento, além dos 300 que foram colocados na faixa de areia pelo programa Praia Limpa, e a Companhia trabalhou com 32 veículos, entre compactadores, basculantes, pás carregadeiras e uma van lava jato para a lavagem das vias ao fim do evento, com água de reuso.

1 COMENTÁRIO

  1. O prezado Altair sempre incansável trazendo os fatos segundo a realidade e não a perspectiva burocrática das “autoridades” e das elites.
    Ótima cobertura!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui