Estudo da Firjan mostra que bloqueios das rodovias afetaram 43% das indústrias do Rio

Segundo a Federação, 52,2% das indústrias tiveram paralisação total ou parcial da produção, e 64% delas apresentaram problemas para receber insumos e matérias-primas

Caminhões na estrada - Imagem meramente ilustrativa - Wikimédia

Um levantamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) verificou que os bloqueios nas rodovias do estado do Rio de Janeiro, ocorridos na última semana, geraram um impacto de 43% das indústrias fluminenses. De acordo com o estudo, 52,2% dos estabelecimentos registraram paralisação total ou parcial da produção, sendo que 64% deles tiveram problemas para receber insumos e matérias-primas nos últimos dias.

O estudo da Firjan ouviu 414 empresas industriais fluminenses, responsáveis por empregar 39 mil funcionários. A Federação avalia que o Produto Interno Bruto (PIB) da indústria fluminense tenha sofrido um prejuízo de R$ 66,1 milhões, como consequência direta dos bloqueios.

Além dos prejuízos e problemas para receber insumos e matérias-primas, 64,6% das indústrias registraram dificuldades ou impossibilidade de escoamento da produção, e outros 60,1% não teriam conseguido cumprir os prazos de entrega dos seus produtos. Os trabalhadores também pagaram o seu preço em razão dos bloqueios: 25,8% deles ficaram impossibilitados ou tiveram dificuldade de chegar ao local de trabalho.

De acordo com a pesquisa, as médias e grandes empresas foram as que mais sofreram com os bloqueios (60%). Já as micro e pequenas disseram não ter sido impactadas pelo movimento dos caminhoneiros (64%).

Outros impactos também foram registrados pelos empresários fluminenses, como: cancelamento de vendas; pagamentos imprevistos com deslocamento de funcionários, hora extra e alimentação; pagamentos de multas por parte das transportadoras por atraso nas entregas; e dificuldade em contratação de transportes.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui