Estudo mostra 73 eventos esportivos que podem ter o Rio como sede

O estudo considerou critérios como atratividade turística, disponibilidade de espaços existentes, popularidade e relevância socioeconômica

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Prefeitura do Rio/ Beth Santos

A Prefeitura do Rio e a Secretaria Municipal de Esportes, em parceria com o Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB/Visit Rio), apresentaram, nesta terça-feira (31/01), o “Mapa de Oportunidades para o Rio de Janeiro nos próximos 10 anos”. Fruto de um convênio com a 2IS, consultoria suíça que monitora oportunidades de eventos desse segmento, o primeiro diagnóstico aponta 73 torneios de prestígio mundial que a cidade está apta a receber.

O estudo considerou critérios como atratividade turística, disponibilidade de espaços existentes, popularidade e relevância socioeconômica. Segundo estimativa do Rio CVB/VisitRio, se o Rio de Janeiro conseguir atrair os dez eventos mais relevantes da lista poderá conseguir, em uma década, um incremento de cerca de R$ 15 bilhões na atividade econômica local.

Um dos papéis da Prefeitura é a universalização do acesso ao esporte. Além disso, um aspecto fundamental para a construção da identidade carioca é o alto impacto dos eventos esportivos na trajetória da nossa cidade. Hoje, o Rio tem um conjunto de equipamentos esportivos que permite trazer para cá grandes eventos, que podem ter um impacto econômico fantástico na cidade“, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

O estudo põe no radar da cidade eventos de impacto mundial. Na lista, os campeonatos mundiais de basquete masculino e feminino, de vôlei, de hipismo, de ciclismo, de futebol feminino, de atletismo, além dos Jogos Pan-Americanos e da Copa dos Presidentes (Golfe).

Advertisement

Leia também

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Polícia Militar planeja ampliar sistema de reconhecimento facial para 650 câmeras no RJ

O presidente do Rio CVB/VisitRio, Carlos Werneck, destacou que os investimentos em infraestrutura feitos pela cidade para receber a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 foram decisivos para a elaboração do diagnóstico. Ele ressaltou que esse legado reduzirá, significativamente, os investimentos necessários para atrair novos eventos.

Além da infraestrutura física, a Copa do Mundo e a Olimpíada também permitiram a qualificação de pessoal em padrão internacional. Na Copa do Qatar, por exemplo, 350 brasileiros atuaram na organização do torneio. O currículo desses profissionais é um dos elementos que integram o conjunto de condições para a atração de novos eventos esportivos. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Estudo mostra 73 eventos esportivos que podem ter o Rio como sede

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Estudo mostra 73 eventos esportivos que podem ter o Rio como sede
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui