Everton: Os próximos passos do Mercadinho São José

Secretário de Trabalho e Renda, Everton Gomes, fala dos próximos passos para a recuperação pela Prefeitura do Mercadinho São José, em Laranjeiras

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Marcelo Theobald

No mês passado, quando vi que o Mercado São José das Artes, conhecido como Mercadinho São José, em Laranjeiras, um dos polos culturais e gastronômicos mais famosos da Zona Sul, fechado desde 2018, havia sido invadido e era do INSS, apresentei a ideia ao Ministro da Previdência Carlos Lupi e ao prefeito Eduardo Paes de revitalizarmos o local, gerando trabalho e renda na cidade e devolvendo o espaço para sua vocação. Estarmos juntos, governo federal e municipal, tem um simbolismo muito grande, de integração em prol da criação de novos empregos no Rio. A recuperação do mercadinho vai ajudar nesta retomada da economia carioca que já avança, ficando em apenas um dígito de desemprego neste último trimestre.

Paes, Lupi, e o presidente do INSS, Glauco Wamburg, assinaram o protocolo de intenções para a compra e posterior reativação do mercadinho pela Prefeitura do Rio. De lá para cá, montamos um grupo de trabalho, o INSS fez as devidas avaliações e o prefeito mandou avançar com o processo de compra para que a retomada se efetive e, como sugeriu o ministro, possamos inaugurá-lo o quanto antes, ainda neste ano.

O mercadinho completa 80 anos em 2024, tendo sido inaugurado em 31 de maio de 1944. Criado pelo presidente Getúlio Vargas, o local, que funcionou como uma senzala e um celeiro de uma fazenda localizada no Parque Guinle, na época do Império, foi transformado em mercado de hortifrutigranjeiros para abastecer a população com produtos mais baratos durante a Segunda Guerra. Posteriormente, abrigou bares e restaurantes, se tornando um dos points preferidos de cariocas e turistas. Até cinco anos atrás, este mercado era um espaço em que as famílias iam, as pessoas frequentavam, tinha atividade cultural e muita gastronomia. Agora desenharei com o prefeito o que pode ser melhor para geração de trabalho e renda em nossa cidade, até porque a INSS é o maior latifundiário urbano do município com mais de 2 mil imóveis e a ideia é que este seja o primeiro de vários abandonados que podem ganhar usos importantes para o Rio de Janeiro criar novos empregos.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões, está com algumas ótimas ideias para o espaço do mercadinho. Temos outras demandas que também se encaixam perfeitamente e que dialogam com a criação de empregos verdes. O que não pode é uma construção tão bonita ficar abandonada. Temos a faca e o queijo na mão para transformar pontos de degradação da vida urbana, como um imóvel na Avenida Venezuela, no Centro, em ativos para a cidade. Nossa ideia é escalar este aprendizado para outros imóveis, mensurando bem os impactos, porque o que não se mede não se gerencia e também porque, como diz o ministro, não adianta o governo federal ter um monte de imóveis sem utilidade e ficar esperando ser invadido. Isso tudo que estamos fazendo é gestão pública e disso o prefeito Eduardo Paes entende como poucos.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Everton: Os próximos passos do Mercadinho São José
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Excelentes notícias, Everton! O lugar é muito querido e a população se ressente e faz falta. Saberia dizer se o imóvel anexo ao Mercadinho, também abandonado, pode ser incorporado ao mesmo?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui