Por André Delacerda

Sobremirada O Diário do Rio traz para os amantes da arte duas boas exposições, uma que já está em cartaz e a outra que estréia na semana que vem.

 

Na exposição “José Bechara – Sobremirada”, já aberta ao público na Lurixs: Arte Contemporânea, o artista apresenta ao público carioca trabalhos inteiramente novos, que “apontam para três direções diferentes” em sua produção.  Em três grandes placas de vidros – que serão colocadas apoiadas no chão em um canto da sala principal – ele trabalhou a oxidação em padrões geométricos, no que chama de “vertente que aponta para a arquitetura, e é um híbrido de pintura com escultura”. Um díptico em grande formato tem o tom esverdeado da oxidação do cobre sobre a tela, material que agora ele experimenta, com um belo resultado plástico. E, finalmente, ele vai mostrar as pinturas “Gorda comigo” e “Gorda contigo”, sobre um chassi com 15cm de profundidade, coberto por massa de gesso, em que ele aplica uma grande quantidade de tinta a óleo nas cores preto, em uma, e preto e amarelo, em outra.

No Espaço 2 da Lurixs, no outro lado da rua, José Bechara mostrará “Cega”, um novo trabalho em escultura, em alumínio fundido. São duas esculturas articuladas, da série “Open House”, que ele trabalha pela primeira vez em metal. Nesse espaço, ele mostrará ainda desenhos inéditos, da série “Ar”, feitos em papel tailandês, extremamente fino.

 

Na próxima semana, será inaugurada no dia 9 de dezembro, terça-feira, na Galeria Tempo, a exposição “Renan Cepeda – Night Paintings”, com 28 fotos inéditas feitas pelo artista no Sertão Brasileiro, no Cerrado e na Serra Fluminense, sempre à noite. Com fotos desta série, Renan Cepeda ganhou bolsa-prêmio do governo de Pernambuco (2006), menção honrosa no Hasselblad Masters (2008) e foi finalista do World Photography Award, em Cannes (2008). Este último teve 10 mil profissionais inscritos e apenas 33 selecionados.

 

ArvoreCasaRenan Cepeda utiliza a técnica “light  painting”, pintura com a luz,na qual ele mantém a câmera durante cerca de 20 minutos com o diafragma aberto, usando negativo em formato grande, às vezes filtros coloridos e, inteiramente vestido de preto, “desenha” com uma lanterna a paisagem: a casa, a árvore, o cruzeiro da praça. Todos os efeitos na fotografia são realizados no ato fotográfico, sem manipulação posterior. Ele diz que trabalha o que o olho humano não vê. Ele utiliza a câmera Flexora – Elmar 6×6, fabricada em 1952, que, de acordo com ele, é perfeita para fazer este trabalho. Com ela, Renan Cepeda registra conjuntos de casas abandonadas e, eventualmente, algum personagem desses lugares, que por algum motivo ainda permanece no local. O objetivo dele é revelar um Brasil mais profundo e investigar por que esses lugares foram abandonados.

 

Serviço: “José Bechara – Sobremirada”

Visitação: 19 de novembro de 2008 a 10 de janeiro de 2009

Lurixs: Arte Contemporânea

Rua Paulo Barreto, 77, Botafogo

De segunda a sexta, das 14h às 19h

 

Serviço: “Renan Cepeda – Night Paintings”

Visitação: 10 de dezembro de 2008 a 26 de janeiro de 2009

Galeria Tempo

Av. Atlântica, 1782 / loja E  Copacabana  (ao lado do Copacabana Palace)

De segunda a sexta, das 12h às 19h, sábado, das 16h às 19h

Entrada Franca

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui