Falta de água no Rio será debatida em audiência pública na Alerj

O encontro será presidido pela deputada Renata Souza e receberá moradores de favelas, organizações da sociedade civil e representantes das instituições estatais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Nesta sexta-feira (11/12), uma audiência pública na Alerj debaterá o abastecimento de água no Rio de Janeiro. Convocada pela Comissão de Direitos Humanos e presidida pela deputada Renata Souza (Psol), a audiência tem como objetivo ouvir a população sobre o direito ao saneamento básico. Batizado como “O Direito Humanos à água“, o encontro contará com a presença de moradores de favelas, organizações da sociedade civil e representantes das instituições estatais. A transmissão será pelo canal do Youtube e Facebook da deputada Renata Souza e pela TV Alerj, no YouTube.

Esta será a segunda audiência realizada este ano com o objetivo de cobrar esclarecimentos e providências do governo do estado e da Cedae. Desde novembro, cerca de um milhão de moradores de 30 bairros da capital e três municípios da Baixada Fluminense (Nilópolis, São João de Meriti e Mesquita) enfrentam o racionamento de água.

Audiencia publica agua dezembro 2020 Falta de água no Rio será debatida em audiência pública na Alerj

Segundo Renata Souza, é dever do Estado assegurar à população o abastecimento, direito que é reconhecido pela ONU como fundamental ao ser humano e que tem sido violado. A deputada questiona a gestão da Cedae, que estaria sendo sucateada com objetivo de facilitar a privatização da empresa.

A água não pode ser considerada pelo Estado uma mercadoria. Não podemos condicionar o acesso à água à capacidade financeira do consumidor. A distribuição de água potável é atribuição do Estado e não deve ser transformada em objeto de lucro por parte da iniciativa privada.

Advertisement

Leia também

‘Guadalupe’, ‘Lobo Júnior’, ‘Fiocruz’ e mais: confira os nomes das 20 estações do BRT Transbrasil

Dengue: Ministério da Saúde envia 1º lote de vacinas enquanto RJ intensifica medidas de combate

Renata Souza ressalta que nas últimas semanas ocorreu a elevação no número de contaminações pela Covid-19 e que a água é fundamental na prevenção da doença.

Mais do que o álcool em gel, a primeira recomendação é lavar as mãos. Para isso, a população precisa de água. Além, é claro, de todos os usos da água potável imprescindíveis à preservação de vidas.

A deputada aponta o projeto de desinvestimento público na Cedae, que resulta em seu sucateamento e precarização do serviço. Ela destaca que o fato ficou evidenciado pelo grande volume de denúncias recebidas pelos canais de atendimento da CDDHC/Alerj sobre o tema.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Falta de água no Rio será debatida em audiência pública na Alerj

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui