Fernanda Mendonça Dias: Será que o seu corpo está inflamado?

As maiores causas de inflamação crônica estão relacionadas a um estilo de vida não saudável

Foto: Freepik

A inflamação é uma resposta à infecção ou lesão tecidual que dispara o sistema imunológico para combater o agente agressor ou recuperar uma área lesionada provocando sensação de calor, rubor ou vermelhidão, edema ou inchaço e dor devido a um aumento do fluxo sanguíneo juntamente com as células de defesa para a região afetada. Na inflamação aguda, essa ação se inicia rapidamente e de forma intensa.

Diferentemente da inflamação crônica de baixo grau que é silenciosa, de forma menos intensa e constante que perturba o organismo sem cessar. Não provoca grandes complicações à curto prazo, porém é muito nociva para o corpo enquanto sua causa não for eliminada.

A inflamação crônica é hoje um dos maiores gatilhos para o surgimento de doenças.

As maiores causas de inflamação crônica estão relacionadas a um estilo de vida não saudável. Má alimentação associada ao sedentarismo, acrescentado ao estresse crônico, somado ao sono de baixa qualidade. Quando esse padrão se torna um hábito diário, em pouco tempo o corpo começa a dar os primeiros sinais de desequilíbrio.


Quais são os sinais que o corpo dá quando está inflamado cronicamente?

Os principais sintomas são: falta de disposição física e mental; sono de má

Qualidade; cognição comprometida; oscilações de humor; desejo constante por doces; celulite na pele; dores articulares e musculares; retenção de líquidos; dor de cabeça; alterações intestinais; TPM; queda de libido; ansiedade e dentre outros.

Como desinflamar o corpo?

O tratamento da desinflamação é amplo e sistêmico. O intestino é o órgão responsável por todo o processo digestivo e absortivo. Funciona como uma barreira protetora contra os agentes invasores, além de ser responsável pela produção de hormônios e neurotransmissores envolvidos na resposta imune. Geralmente processos inflamatórios começam no intestino e por isso, ele é o maior alvo de cuidado e reparação.

Como cuidar do intestino?

Procure ter uma alimentação saudável, com comida de verdade, uma dieta rica em fibras probióticas, excluindo da dieta os alimentos que causam alergias e intolerâncias alimentares, evitando o consumo frequente de produtos industrializados e processados. Estabelecendo uma rotina alimentar com horários regulares para comer, evitando comer em excesso, mastigando bem os alimentos durante a refeição, evitando o consumo de açúcar, refrigerante, fritura e bebida alcoólica.

Por que o estresse te inflama?

Quando o corpo está inflamado ou em estresse crônico, o organismo irá produzir mais do hormônio cortisol, que gera uma menor captação de glicose pela célula provocando uma resistência à insulina. Além disso, a alteração do cortisol causa disbiose intestinal, que é o desequilíbrio das bactérias do intestino. Esse quadro aumenta ainda mais a inflamação. Portanto, o manejo do estresse fisiológico, metabólico, psicológico e emocional é fundamental para a desinflamação.

 O exercício físico é responsável por equilibrar a produção de hormônios e neurotransmissores melhorando a sensibilidade à ação da insulina pelas células. Além disso, o exercício age no aumento da atividade das mitocôndrias, organelas responsáveis pela geração de energia celular. A disfunção mitocondrial tem como consequência o acúmulo de toxinas e radicais livres que o corpo não consegue metabolizar e excretar. Atividade física regular, seja treinamento de força ou exercícios aeróbicos, auxiliam o corpo a desinflamar.  

A restrição de sono é um dos maiores gatilhos para a resposta inflamatória. Seja um sono de má qualidade ou poucas horas dormidas, o corpo não consegue se regenerar sem o descanso adequado. Melhorar o padrão de sono, respeitando a necessidade do organismo de dormir pelo menos entre 7 e 8 horas em um ambiente tranquilo e escuro é essencial para a manutenção da saúde e para o tratamento da desinflamação.  

O corpo foi programado para funcionar de forma perfeita e harmônica. Quando rompemos os pilares que sustentam a saúde, ele perde o equilíbrio e tende a adoecer. A inflamação é justamente uma tentativa de combater essa agressão e recuperar sua homeostase. Quando eliminamos o que inflama, o corpo retoma seu ritmo natural e volta a funcionar. 

Formada pelo Centro Universitário Newton Paiva - Belo Horizonte, com Pós graduação em Nutrição Esportiva Funcional pelo VP Centro de Nutrição Funcional - Rio de Janeiro. É Nutricionista do BNDES (Nutrendo), Consultoria Nutricional do Programa de Treinamento online Treinando em casa com o Rafa @personalrafamachado, , Nutricionista do Projeto Social Avante @projetoavante_ e Nutricionista parceira do N Comidas (marmitas saudáveis e balanceadas) @n.comidas_n.comidas
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui