FGV do Rio lança Escola de Comunicação com foco no digital

A FGV ECMI nasce para formar profissionais qualificados para lidar com as imbricações entre Ciência de Dados e Comunicação

A Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro está lançando a Escola de Comunicação, Mídia e Informação (FGV ECMI), uma proposta pioneira de ensino com foco em Comunicação Digital e intersecções com áreas como Ciências Sociais, Ciência de Dados e Linguística. Já em 2022, oferecerá seu primeiro vestibular para o curso de Graduação em Comunicação Digital e ofertará também pós-graduação stricto sensu, MBA e práticas de extensão. As metodologias ativas de aprendizagem serão priorizadas no currículo de todos os seus cursos e englobam atividades práticas e teóricas desde o primeiro período tais como uso extensivo de estudos de caso e laboratórios de ponta, dentre outras.

O foco é o desenvolvimento de habilidades por meio de oficinas orientadas pelas novas demandas profissionais do mercado da comunicação digital. Para isso, contará com professores altamente qualificados, formados em instituições renomadas no Brasil e no exterior, e com métodos de ensino internacionalmente reconhecidos. Além disso, a Escola investe em experiências de networking e colocação profissional do aluno.

Entre os diferenciais do curso estão o foco na análise e tomada de decisão estratégica baseada em dados, a formação no uso de técnicas da ciência de dados para desenvolvimento de produtos e serviços comunicacionais e a compreensão das particularidades das mídias digitais no mercado da comunicação.

A escola de Comunicação Digital da FGV foca no elemento do nosso tempo mais transformador de toda a sociedade, influenciando a administração, a economia e a política. Com isso, a FGV alia tecnologia, dados e ciências sociais na dinâmica transformadora do século XXI. Formará gerações de comunicólogos, analistas e gestores de informação com capacidade de compreensão profunda das mudanças sociais e de modelagem estratégica de negócios e políticas no mundo digital, onde símbolos e linguagem conformarão visões de mundo e decisões de organizações e lideranças”, afirma o diretor da FGV ECMI, Marco Aurelio Ruediger.

Concebida pela Diretoria de Análises de Políticas Públicas (FGV DAPP), a FGV ECMI alia a sólida formação acadêmica da FGV — o 3º thinktank mais influente do mundo — com a ampla experiência da FGV DAPP na aplicação de Tecnologia e Ciência de Dados para inovar e propor soluções no campo da Comunicação, como ilustram atividades realizadas em parceria com instituições e organizações como Câmara dos Deputados, Itaú e Greenpeace; o projeto Democracia Digital, junto com a Embaixada da Alemanha em Brasília, e a Sala da Democracia Digital, em uma parceria com financiadores internacionais como NationalEndowment for Democracy (NED), Open Society Foundations (OSF) e Luminate.

Laboratórios e atividades extracurriculares

A FGV ECMI contará com três laboratórios. O primeiro terá como base a já conhecida DAPP, que passará a ser chamado de DAPP Lab, onde continuarão a ser realizadas pesquisas aplicadas em comunicação digital e redes sociais, com metodologia exclusiva de monitoramento e análises.

O segundo laboratório, denominado Cubo de Inovação, já em início de atividade, tem por foco explorar games digitais e metaverso como novas plataformas de comunicação digital.  propiciará oportunidades de pesquisa experimental com tecnologias digitais variadas, incluindo o desenvolvimento de ideias inovadoras dos alunos, workshops, hackathons e minicursos. O Cubo terá ênfase em quatro temas: jogos digitais; conteúdos em vídeo e multimídia; realidade virtual mista e aumentada; e inteligência artificial. Dessa forma, serão intensas as experiências que mesclam disciplinas teóricas com oficinas práticas, minicursos oferecidos pelos laboratórios e atividades complementares.

O terceiro laboratório, um StreamLab, focará na compreensão, concepção e produção de conteúdo e canais digitais para plataformas como YouTube, TikTok, entre outras.

A FGV ECMI promoverá, ainda, o intercâmbio de conhecimentos e das melhores práticas de ensino e pesquisa para além das fronteiras nacionais através de seus programas de internacionalização. Com isso, oferecerá novas perspectivas acadêmicas a seus professores e alunos, estimulando a criatividade, a diversidade e a inovação e garantindo o aprimoramento constante do ensino e das pesquisas realizadas na Escola. Os alunos e alunas da FGV ECMI também poderão contar com o apoio do programa de estágio e do Placement para se posicionar da melhor forma possível no mercado de trabalho no Brasil e no exterior. O Placement, especialmente, foi criado para conectar não apenas alunos, mas também egressos, e tem dois eixos de atuação: colocação profissional e empreendedorismo.

Serão também destinadas bolsas de estudos e oportunidades de iniciação científica e estágio nos projetos da Escola.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui