Fim de ano complicado para políticos do Rio – Bastidores do Rio

Iluminação do Centro Cultural da PGE furtada; Otoni de Paula bate forte em Eduardo Paes; Rafael Freitas e a memória afetiva da Gama Filho; Flávio Valle denuncia antissemitismo no Humaitá

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Procuradores no Escuro
O Centro Cultural da PGE, no belo Convento do Carmo, na Praça XV, teve praticamente toda a sua iluminação frontal furtada na noite passada. Grandes buracos – cuidado, pedestres! – Agora ocupam o lugar dos bonitos holofotes de chão que antes iluminavam a fachada.

Fim de Ano Complicado
O afastamento de Lucinha da Alerj, mãe de Júnior da Lucinha secretário de Eduardo Paes, Marcelo Siciliano (que é suplente do PP) indiciado no mesmo caso, tornou o fim do ano nada agradável para os políticos do Rio de Janeiro. Além disso, o irmão do governador Cláudio Castro e assessores também estão sob investigação.

Fim de Ano Complicado II
Nos debates de política pelo WhatsApp, a promessa é de que este seja apenas o prenúncio de um 2024 muito agitado. É melhor ninguém apontar um dedo, porque quatro vão apontar de volta.

À frente de seu tempo
A igrejinha de Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores vai celebrar Missa Solene de Natal com cânticos próprios da data, já na tarde do Domingo, dia 24/12, às 12:15.

Advertisement

Batendo Forte
O deputado federal Otoni de Paula, candidato a prefeito, começou a atacar Eduardo Paes, ou Dudu do PT, como o chama. Otoni busca ser o Anti-Paes, vinculando a imagem do prefeito à esquerda, garantindo assim os votos bolsonaristas.

Madrugador
A Alerj encerrou o ano com elevada produção legislativa, mas os funcionários ainda não conseguem tirar uma soneca a mais antes de sair da cama. Tudo porque o todo poderoso presidente Rodrigo Bacellar mantém a rotina de ser um dos primeiros a chegar, por volta de 6h30.

Antissemitismo no Rio
A jovem liderança judaica da cidade, o subprefeito da Zona Sul, Flávio Valle, denunciou em suas redes um casal que vandalizou o Teatro Sérgio Porto com cartazes contendo suásticas. Vale ressaltar que esse ato é considerado crime.

Saia justa
O deputado federal Helio Lopes (PL) distribuiu abraços e sorrisos em um evento político em Queimados, na Baixada Fluminense. Nada demais, não fosse a agenda ser do PSB, partido que sempre fez oposição ao governo do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Saia justa II
Helio, o federal mais votado do Rio em 2018 com o sobrenome Bolsonaro, demonstrou estar à vontade no evento organizado pela secretária de Saúde de Queimados, que é pré-candidata a vereadora no município e ferrenha antibolsonarista.

Saia justa III
A participação de Helio Lopes em evento do PSB não passou despercebida nas redes sociais. “Eu fico indignado com isto, para marcar presença nas reuniões do PL falido em Queimados, ele não aparece. Que vergonha, deputado”, escreveu um internauta.

Memória Afetiva
O vereador de nome longo Rafael Aloisio Freitas levou ex-alunos do Colégio Piedade e da Universidade Gama Filho para conversar com o presidente da Fecomércio, Antônio Queiroz.

Memória Afetiva II
Eles buscam um espaço para um memorial que valorize o legado de educação, esportes e cultura da instituição.

Memória Afetiva III
A Gama Filho foi uma das mais importantes faculdades do país, com ex-alunos ilustres como Flávio Canto, Sandra Sá e Miguel Falabella, entre outros.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Fim de ano complicado para políticos do Rio - Bastidores do Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui