Funcionários da UFRJ, UFF, Unirio e UFRRJ entram em greve

Os servidores pedem, entre outras reivindicações, reajuste salarial e reestruturação do plano de carreira

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
UFRJ, Fundão, Cidade Universitaria, Rio de Janeiro por Omar Uran

Técnicos-administrativos das quatro universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ, UFF, Unirio e UFRRJ) estão em greve desde o dia 11 de março. Por causa disso, serviços que fazem parte do dia a dia dos estudantes estão parados.

Os trabalhadores são os responsáveis pelas funções de administração, atendimento hospitalar, laboratórios, redes e diversas outras atividades da rotina das universidades. A categoria pede, entre outras reivindicações, reajuste salarial e reestruturação do plano de carreira.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação, apesar da greve, o pagamento das bolsas, auxílios e apoio a assistência estudantil a alunos em situação de vulnerabilidade estão mantidos. No país, a greve afeta mais de 50 instituições federais de ensino superior.

De acordo com a Universidade Federal Rural, vários setores administrativos foram fechados, mas os serviços essenciais estão garantidos.

Advertisement

Na página da UFRJ, na internet, um comunicado anuncia a suspensão do atendimento presencial da Biblioteca José de Alencar em adesão à greve.

A Unirio informou que as atividades essenciais como entrega de documentos serão agendadas, e que os técnicos de outros setores deverão deliberar sobre a adesão ou não ao movimento.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Funcionários da UFRJ, UFF, Unirio e UFRRJ entram em greve
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui