Tijuca, Grajaú, Rio Comprido e Itanhangá recebem obras de contenção

Intervenções ocorreram nas zonas Norte e Oeste e com um investimento de R$ 5 milhões

Foto: Divulgação

A Fundação Geo-Rio está encerrando o ano de 2022 com a entrega de mais quatro obras de contenção para os cariocas. Os serviços foram realizados em diferentes áreas da cidade. Na Zona Norte, foram executadas obras na Chácara do Céu, na Tijuca; na comunidade JK, no Grajaú; e na Estrada do Sumaré, no Rio Comprido. Já na Zona Oeste, as intervenções ocorreram na Estrada do Pica-Pau, no Itanhangá. Os investimentos em estabilização feitos pela Prefeitura nestes locais chegam a quase R$ 5 milhões.

As obras de contenção da Chácara do Céu foram realizadas na Rua Esmeralda. Foi feito a construção de contrafortes ancorados, com alturas de 6,30m e 4,50m. Esses contrafortes foram erguidos sobre bases de concreto armado fixadas por estacas. O objetivo é evitar o desprendimento de lascas do paredão rochoso que existe no local, no futuro, trazendo mais segurança para os moradores.

“Tivemos um grande investimento esse ano na Geo-Rio e estamos atuando em toda a cidade para deixar as encostas seguras para os cidadãos”, conta o presidente do órgão, Anderson Marins.

Engenheiros e operários da Geo-Rio também atuaram na recuperação de uma encosta na Rua Caçapava, nº 320, na comunidade JK, no Grajaú. Entre as ações estão o revestimento de 26m² de um talude com concreto projetado e a construção de uma passarela de 7 metros de comprimento, com guarda-corpo. Já os trabalhos na Estrada do Sumaré, no Rio Comprido, se deram ao longo de sete pontos. Sete cortinas ancoradas (37m², 20,10 m², 100 m², 28m², 53,04m², 55,54 m², e 33 m²) foram construídas e duas vigas estaqueadas (26m e 6,50m), erguidas. Para a correta drenagem de água da chuva na região, foram construídas uma canaleta (25m), duto para descida de água (3m) e uma calha pluvial de 25 metros, entre outros serviços.

Uma cortina ancorada de 53m², também equipada com guarda-corpo, foi erguida na Estrada do Pica-Pau, no Itanhangá.

Investimentos recordes em prevenção e proteção de encostas marcam o ano da Geo-Rio

Desde o início da atual gestão, a Geo-Rio recebeu investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões para atuar em pontos estratégicos e preventivos na cidade do Rio. Só no mês de novembro, foram três entregas: Grumari, Avenida Niemeyer e Portão Vermelho, na Rocinha. Em outubro, foi a vez das avenidas das Américas, em Vargem Grande, e Carlos Peixoto, em Botafogo, receberem os cuidados da fundação.

Setembro também foi um mês recheado. Ao todo, quatro obras de contenção foram finalizadas, uma na comunidade do Barro Vermelho, no Engenho Novo, em Irajá, Santa Teresa e na Vila Olímpica Artur da Távola, em Vila Isabel. Em agosto, outras duas obras foram feitas na Rocinha, uma no Beco 199 e no campo da Vila Verde, totalizando sete importantes intervenções na comunidade. Três mil moradores foram beneficiados.

A obra de contenção mais recente havia sido realizada no Parque da Catacumba, na Lagoa, Zona Sul. As mais de 50 obras entregues pela Fundação Geo-Rio desde 2021 já beneficiaram cerca de 300 mil pessoas em toda a cidade.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui