Giglio: Molde.me recebe aporte de investimento

Molde.me conta com solução na nuvem que proporciona digitalização de moldes, configuração de margens de segurança e cálculo de encolhimento de tecidos

Em menos de três anos a Molde.me transformou um software online que facilita a rotina de modelistas da indústria têxtil em uma empresa internacional. E o próximo passo da fashiontech, que tem sede em Jaraguá do Sul (SC) e está diretamente ligada ao ecossistema catarinense de inovação, será expandir a atuação no Brasil, América Latina e Europa. Para isso, a empresa acaba de passar por uma segunda rodada com investidores-anjo, que resultou em investimento-ponte para o fortalecimento do negócio.

O valor recebido através de captação liderada pelo investidor Cácio Packer, junto às organizações Anjos do Brasil e RIA não foi divulgado, mas se classifica na etapa Seed. Tyara Nascimento, CEO da Molde.me, diz que o aporte chega para fortalecer o caixa da empresa com vistas na expansão do negócio. “Já temos um produto consolidado e de grande aceitação no mercado de moda, nosso foco é estar presente em mais de 3,4 mil clientes na Europa e América Latina até 2024. O investimento nos ajudará a expandir geograficamente, com a certeza da estruturação necessária para suportar o crescimento”, avalia.

A Molde.me iniciou operação de mercado em 2018 e hoje conta com mais de 300 clientes, entre indústrias têxteis, confecções, modelistas, freelancers e escolas de moda. A plataforma proporciona modelagem digital, planejamento de corte e encaixe automático na nuvem, garantindo maior assertividade no processo produtivo das peças.

Desafio da pandemia e resultado acima do esperado

Ainda em fase de estruturação, Tyara destaca que a incerteza da pandemia foi um grande desafio para o negócio, mas os resultados surpreenderam. Em 2021 a empresa dobrou seu tamanho, faturamento e número de clientes na comparação com o ano anterior. “Isso mostra que a solução é muito aderente e traz um custo-benefício interessante para o mercado, o que nos permitiu uma expansão exponencial rápida”, comenta.

Além do investimento da Anjos do Brasil, a fashiontech também passa por programas de aceleração junto às entidades Inovativa Brasil, Startup SC e Spin. Em 2022, projeta aumentar em cinco vezes o faturamento.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui