Governo do Estado firma convênio e intensifica ações de barreiras sanitárias em rodovias

Parceria com o Ministério da Agricultura estabelece metas para inspeção e controle sanitários para a erradicação de doenças e pragas dos animais e vegetais

Foto: Divulgação

O Governo do Estado está intensificando a inspeção e controle sanitários em barreiras de fiscalização para a erradicação de doenças e pragas dos animais e vegetais. A ação, realizada pela Superintendência de Defesa Agropecuária da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, é feita simultaneamente nas estradas utilizadas para o escoamento das produções, verificando as condições das cargas vegetais, animais e produtos de origem animal.

As ações foram incrementadas a partir de uma parceria com o Ministério da Agricultura.

Em postos fixos nas divisas do estado ou em ações itinerantes, até o momento, 68 barreiras sanitárias foram realizadas desde o início do ano, que resultaram em 26 autos de infração e mais quatro de notificação. Durante este período, dos mais de 600 veículos de transporte de cargas fiscalizados, a maioria transportava bovinos, equinos, produtos cárneos industrializados e mudas de vegetais de diversas espécies.

“É preciso mais que investimento na lavoura e boas estradas para garantir que a produção chegue até o consumidor em segurança. Também é necessário garantir a qualidade desse produto e por isso essas barreiras sanitárias são de extrema importância”, avalia o governador Cláudio Castro.

Foto: Divulgação

Nas inspeções, os técnicos identificam produtos, subprodutos e insumos agrícolas que não atendem às condições sanitárias vigentes.

“A nossa pasta vem trabalhando firme nessa fiscalização ao longo de diversas rodovias do estado, para assegurar a sanidade dos produtos de origem animal e vegetal e também a saúde dos animais. Esse trabalho é essencial no combate às irregularidades”, ressalta o secretário de Agricultura, Alex Grillo.

Para o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Moraes, esse trabalho evita a entrada de pragas e doenças, garantindo a qualidade do produto que é colocado à venda.

“São inúmeras doenças que podem acometer os nossos plantéis e as nossas lavouras, além dos agentes que podem causar doenças no ser humano. Verificar e exigir o cumprimento das normas sanitárias traz segurança para produtores e consumidores do estado. Na constatação de descumprimento, o transportador será autuado e poderá ver sua carga destruída ou inutilizada”, conta o superintendente de Defesa Agropecuária.

O trabalho é executado por meio da inspeção de cargas, conferindo a Guia de Trânsito Animal, que é o documento oficial para transporte de animais em todo o território nacional, e demais documentações e selos que comprovem a origem do que está sendo transportado, no caso dos vegetais e dos produtos de origem animal.

Para mais informações, os interessados devem entrar em contato com a unidade da Defesa Agropecuária que atende a sua região.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui