Governo do Estado reforça rede de ensino com mais de 2.000 professores

Segundo o governador, 2023 será o ano da educação no Rio de Janeiro. Com a medida, ele espera elevar qualidade do ensino fluminense

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) foi autorizada pelo governador Cláudio Castro (PL) a contratar 677 professores temporários para atuar na rede estadual de ensino. A SEE também foi autorizada a prorrogar os contratos de 1.323 professores dedicados às turmas do Ensino Fundamental e Médio. As medidas foram publicadas no Diário Oficial, desta quarta-feira (29).

Com as autorizações, Cláudio Castro integrou mais de 2.000 profissionais às salas de aula do Rio, neste ano letivo.

“Este será o ano da educação. A contratação dos professores é mais uma das medidas implantadas pelo governo para melhorar o ensino público estadual,” disse o chefe do Executivo estadual, cuja iniciativa foi celebrada pela secretária de Estado de Educação, Roberta Barreto: ”A iniciativa do governo é fundamental para garantia do acesso e permanência dos nossos jovens em sala de aula.  Afinal, os professores são os verdadeiros pilares do ensino”.

A formatação do contrato dos professores prevê a oferta, de até 20 vagas, para professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental, com 22 horas semanais. Esses profissionais suprirão vagas em unidades prisionais e socioeducativas. Há, até 15 vagas, também com 22 horas semanais, para os anos iniciais do Ensino Fundamental, para unidades escolares indígenas. Com maior número de vagas estão: Docente I, com 18 horas semanais, e 400 vagas; e Docente I, com 30 horas semanais e 242 vagas.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

De acordo com os dispositivos legais, as contratações deverão contemplar: pessoas portadoras de deficiência (5%), negros e índios (20%), e candidatos com hipossuficiência econômica (10%).

Em, até 10 dias, devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado, as normas complementares para seleção e recrutamento dos profissionais.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Governo do Estado reforça rede de ensino com mais de 2.000 professores

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui