Governo do Rio é o 1º a aderir ao sistema de transparência de investimentos do Governo Federal

Parceria foi firmada no Fórum Regional de Fortalecimento da Rede de Parcerias, que reuniu gestores municipais, estaduais e federais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vice-governador Thiago Pampolha. 20° Fórum Regional de Fortalecimento da Rede de Parcerias. Auditório do Estádio Mário Filho, Maracanã/ Foto: Rafael Campos

A Governo do Estado do Rio de Janeiro firmou uma parceria com o Governo Federal, nesta sexta-feira (28/07), para ingressar no sistema Obrasgov.br, ferramenta que viabiliza a identificação e monitoramento, por parte dos gestores estaduais, dos recursos federais existentes. Através da plataforma também é possível interagir com os gestores responsáveis pelas políticas executadas. A adesão aconteceu durante a cerimônia de abertura da 20ª edição do Fórum Regional de Fortalecimento da Rede de Parcerias, realizada no Auditório do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, na Zona Norte da cidade, e contou com a participação do vice-governador, Thiago Pampolha (União Brasil).

Além de atender a diversos acórdãos do Tribunal de Contas da União (TCU), Obrasgov.br também atenderá às demandas da sociedade por informações objetivas, atualizadas e centralizadas, conforme explicou o vice-governador.

“É fundamental entender a dimensão do trabalho que é feito nessa rede. Temos muitos desafios e estamos fazendo o dever de casa, ouvindo e entendendo as necessidades dos municípios e da sociedade. Estamos à disposição do bom serviço público e do bom debate técnico para servir ainda melhor à população, com entregas cada vez mais efetivas, sempre pautadas no diálogo e na transparência”, disse Thiago Pampolha.

No evento, também foi realinhada a atuação do RioSolidario, que passou a integrar as Redes de Parcerias Regionais, para viabilizar a formação e a qualificação das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) do Rio.

Advertisement

As parcerias são resultado do trabalho executado pela Secretaria Extraordinária de Representação do Governo do Rio de Janeiro, em Brasília (DF), liderada pelo secretário André Moura (PSC-SE), que enalteceu o empenho dos vários órgãos das três esferas de governo na ampliação da rede.

“Os municípios hoje têm, na nossa estrutura em Brasília, uma grande parceira. Principalmente no auxílio das demandas deles, que muitas das vezes têm dificuldade em ter pessoas lá, o tempo todo, acompanhando os trâmites e todos os processos. Estamos cumprindo esse papel de parceria colaborativa com acolhimento e apoio ao gestor técnico municipal, dando o devido cuidado às ações que necessitam de uma maior atenção na esfera federal”, destacou o deputado federal.

Para Telma Pires Nogueira, diretora-fundadora do movimento de mulheres Vitória Régia, as parcerias entre o Estado e as OSCs devem facilitar a captação de recursos,além de oferecer condições de treinamento mais adequadas às pessoas em condição aguda de vulnerabilidade.

“Hoje nós estamos com um quantitativo de mulheres que precisam de capacitação, que necessitam de um emprego e uma formação. Participar dos fóruns é uma oportunidade muito boa, pois o RioSolidario está abrindo um leque para nós mulheres, em especial as mães solo, com capacitação e conhecimento que é muito propício, pois as instituições sociais precisam de aporte, informações e capacitação”, afirmou a diretora da Vitória Régia, instituição voltada para qualificação profissional e encaminhamento ao mercado de trabalho de mulheres, especialmente mães-solo, chefes de família.

De acordo com informações do Governo do Estado, até a última quinta-feira (27), diversos representantes de diferentes esferas da gestão pública fluminense participaram de reuniões técnicas e de capacitação, voltadas para a formação de gestores. Entre eles está Sandra Lima, subsecretária de Projetos Especiais e Gestão de Convênios de Queimados, na Baixada Fluminense. Sandra, que participa dos fóruns desde o início, em 2008, destaca a importância de ser uma servidora bem formada e com capacitação para entregar serviços públicos eficientes à população:

“Com a gestão de risco nós conseguimos recuperar recursos que estavam perdidos de gestões anteriores, que não tinham essa capacitação. Então isso foi um grande facilitador. Ainda na fase de transição de governo a gente conseguiu fazer captação e celebração de recursos que não tinham em outras gestões, porque justamente faltavam qualificação das outras equipes”, disse Sandra Lima.

Até o momento, 35 municípios do Rio de Janeiro aderiram ao Obrasgov.br. O número corresponde a 40% do território fluminense e 70% da população do Estado.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Governo do Rio é o 1º a aderir ao sistema de transparência de investimentos do Governo Federal
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui