Centro do Rio e Santa Cruz ganham bases do Samu; Sepetiba e Guaratiba também terão

As duas primeiras foram inauguradas, respectivamente, na terça (29/08) e na quarta (30/08); as outras serão no sábado (02/09)

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), inaugurou duas bases do SAMU Capital na terça (29/08) e na quarta-feira (30/08) e vai entregar mais duas esta semana. A primeira fica no terreno da Rio Farmes, no Centro do Rio; a outra fica ao lado da UPA de Santa Cruz, na Zona Oeste. As outras duas instalações – a de Sepetiba e a de Guaratiba, na Zona Oeste – serão inauguradas no sábado (02/09).

Com isso, a SES-RJ coloca, em pouco mais de um ano, a 22ª base descentralizada do SAMU a serviço da população. Ao todo, serão 40 unidades. A meta do programa é ampliar a capacidade de atuação do SAMU Capital e reduzir o tempo de resposta nos atendimentos, além de ajudar a desafogar hospitais da região.

As unidades descentralizadas funcionam 24 horas. Para o coordenador do SAMU Capital, coronel do Corpo de Bombeiros Luciano Sarmento, os resultados das entregas das bases descentralizadas indicam que o programa está no caminho certo. Atualmente, a média diária de atendimentos é de 514 ocorrências. Só em 2023, foram realizados mais de 124 mil atendimentos. Confira nos números abaixo:

  • 2019 – 64.037 atendimentos
  • 2020 – 35.720 atendimentos
  • 2021 – 127.802 atendimentos
  • 2022 – 183.384 atendimentos
  • 2023 – 124.286 atendimentos

Todas as ocorrências são analisadas por 11 médicos que ficam 24 horas disponíveis na central de regulação. Atualmente, o SAMU possui uma frota de 60 ambulâncias e 30 motolâncias. Até o fim do ano, serão 45 motolâncias no total.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Centro do Rio e Santa Cruz ganham bases do Samu; Sepetiba e Guaratiba também terão
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui