Governo do RJ toma posse da área do antigo estaleiro Caneco, na Zona Portuária carioca

A área será sede de um novo o polo pesqueiro do estado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Ideia é instalar área do pregão para movimentação, armazenagem e comercialização de pescado, unidades de fabricação de gelo, oficinas de barcos e cursos de capacitação (Foto: Divulgação)

O Governo do Rio de Janeiro tomou posse, nesta quarta-feira (30/11), da área do antigo estaleiro Caneco, no bairro do Caju, Zona Portuária da capital fluminense, onde será implantado o polo pesqueiro do estado.

“A partir de hoje, esta área de 135 mil metros quadrados é patrimônio do Estado. Após mais de 30 anos de luta, o pescador do estado voltará a ter um lugar para chamar de seu e poderá vislumbrar um futuro melhor. Com isso, estaremos beneficiando um setor fundamental para a economia do estado”, afirma o governador Claudio Castro.

A previsão é a instalação na área do pregão para movimentação, armazenagem e comercialização de pescado, unidades de fabricação de gelo, oficinas de barcos e cursos de capacitação, dentre outras facilidades para o segmento.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cássio Coelho, quando estiver em plena operação, o polo será o maior e mais moderno empreendimento do tipo no Brasil, sendo estratégico para a consolidação e o desenvolvimento das cadeias produtivas ligadas à economia do mar, além de gerador de emprego e renda para o estado.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

“Muito em breve estaremos apresentando o plano master, o modelo de negócios e o cronograma de execução do projeto. Nas próximas semanas iremos solicitar ao Inea a autorização ambiental para iniciar, em janeiro, a limpeza do terreno”, afirma Cássio Coelho.

Comercialização do pescado em 2023

O Polo Náutico Pesqueiro abrigará áreas para atracar embarcações, armazenagem de produtos, pregão e comercialização do pescado, fabricação e armazenagem de gelo, estacionamento e área de manobra de caminhões, oficinas de barcos, e atracadouro das embarcações de pesquisas das universidades, dentre outras facilidades. A previsão é que a comercialização de pescado tenha início em 2023.

O projeto está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais (Sedeeri) junto com os diversos setores envolvidos.

Pensando na qualificação da mão de obra, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico assinou ainda uma parceria com o Cluster Tecnológico Naval para a promoção de cursos de capacitação profissional para moradores de comunidades do entorno da área do polo. A ideia é formar mão de obra especializada no mercado pesqueiro e economia do mar, para ser aproveitada no próprio complexo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Governo do RJ toma posse da área do antigo estaleiro Caneco, na Zona Portuária carioca

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui