Grande Rio lança sinopse e regulamento de disputa de samba para o Carnaval de 2025

Em evento para compositores e imprensa, a escola divulgou ao público suas diretrizes para o próximo Carnaval

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

“Que as encantarias do Pará encante a todos.” Foi após a frase de efeito do Presidente de Honra Helinho que os carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad começaram a ler a sinopse do enredo ‘Pororocas Parawaras’. Contando uma história inédita na Marquês de Sapucaí, a Acadêmicos Grande Rio busca sua segunda estrela nos mistérios e histórias do estado da região Norte.

“Um enredo que evoca muita magia e a própria palavra encantaria já dá o tom. É um enredo para que todos adentrem o portal do encanto e naveguem por essas águas repletas de magias”, disse Leonardo Bora, um dos Carnavalescos.

Guiados por uma música inédita de Dona Onete, os artistas trazem para o carnaval o encontro das águas da Amazônia com as águas do oceano. É justamente esse encontro que gera as famosas pororocas e que está na logo de lançamento, em que existem dois barcos, um em cada água.

Durante a criação e preparação do enredo, o artista paraense Luís Júnior criou – ou, nos termos regionais, ‘abriu’ – uma fonte exclusiva para a Grande Rio. Essas letras adornam o barco que a escola fez e desbravou a Amazônia paraense nos últimos meses. A embarcação tem ainda a representação de três animais que simbolizam as três princesas presentes no enredo e contos populares da região (Mariana, Herondina e Jarina).

Advertisement

O regulamento da disputa da escola, já seguindo a tendência de outras agremiações, gravará todos os sambas concorrentes na voz de seu intérprete Evandro Malandro e permitirá inscrições de compositores envolvidos em outras disputas no grupo especial. Foram previstas três audições fechadas no barracão antes da divulgação final ao público.

A escola trouxe algo inesperado: uma seletiva paraense nos mesmos moldes da disputa daqui. Nove sambas indicados por escolas de samba de Belém do Pará e compositores locais. Lá ocorrerão seletivas e os dois vencedores se unirão na semifinal aos sambas daqui, serão gravados pelo intérprete da escola Evandro Malandro e terão a chance de se tornar o samba oficial de 2025.

Quando perguntado sobre a influência dos toques paraenses no samba do próximo ano, o Mestre de Bateria Fafá não escondeu: ‘O enredo fala muito da parte musical do Norte. Na próxima quarta-feira, irei a Belém encontrar um mestre do carimbó e o pessoal do tambor de mina para estudar esses ritmos. Teremos, com certeza, para o Carnaval de 2025, esses toques em nossa bateria. Temos, inclusive, alguns ritmistas paraenses que desfilam conosco desde o Carnaval de Exu.”

A Acadêmicos do Grande Rio será a terceira escola a desfilar na recém-criada terça-feira de Carnaval e busca seu segundo título no Grupo Especial.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Grande Rio lança sinopse e regulamento de disputa de samba para o Carnaval de 2025
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui