Guardas Municipais reclamam de editorial do Diário do Rio – Bastidores do Rio

Pesquisa da Prefab para Prefeito do Rio em junho; secretaria do Turismo decepciona novamente; para que Alerj tem Comissão de Ordem Urbana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Pesquisa
O Instituto Prefab Future vai a campo em junho para medir a intenção de votos para Prefeito do Rio.

Pesquisa II
No cardápio, há novos nomes na disputa, a força de apoiadores e como anda a imagem do governador Cláudio Castro.

Reclamações
Os Guardas Municipais encheram as redes sociais deste que aqui escreve com reclamações sobre o editorial contra a atual escala de trabalho deles, que permite que descansem mais do que trabalhem.

Reclamações II
Claro, nenhuma delas faz sentido. Eles insistem em reclamar sobre algo que estava descrito na descrição do trabalho que escolheram e para o qual fizeram concurso. É como estudar medicina e ter medo de sangue.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

Reclamações III
Obviamente, eu não respondo a nenhuma dessas reclamações. Se eles acham que o trabalho é tão ruim, devem procurar outro emprego. Se não gostam de ficar em pé, deveriam ser motoristas de ônibus.

Você sabia?
Você sabia que a Torre Eiffel recebe quase 7 milhões de turistas todos os anos, enquanto a cidade do Rio recebe pouco mais de 2 milhões?

Seus problemas acabaram!
Para reverter esse lamentável quadro de falta de turistas no Rio, a Secretaria Municipal de Turismo criou a política pública mais eficiente dos últimos 15 anos.

Acabaram nada…
Agora, as redes sociais da SETUR vão indicar locais apontados por famosos cariocas como seus preferidos na cidade e, com isso, atrairão uma enxurrada de turistas! Agora vai!!!

Ordem na Alerj
Por que diabos a Alerj tem uma Comissão de Ordem Urbana se o tema é municipal? Ah, a eleição do ano que vem é para Prefeito…

Dallagnol
No próximo dia 4/6, haverá uma manifestação suprapartidária contra a cassação do deputado federal Deltan Dallagnol e a favor da CPI do abuso de autoridade. A advogada Kátia Magalhães está no comitê organizador do Rio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Guardas Municipais reclamam de editorial do Diário do Rio - Bastidores do Rio

Advertisement

9 COMENTÁRIOS

  1. Tem que por fim a essa escala por demais bondosa com empregados públicos de cuja atividade nada tem de risco e insalubre.
    Por outro lado tem que melhorar as condições em que prestadas as atividades.
    Guarda Municipal cuida da proteção de bens e serviços públicos municipais.
    Não é polícia.
    É um desvio a Prefeitura contratar empresas privadas para cuidar de hospitais, postos de saúde, escolas e demais edifícios públicos.
    Essa verba poderia ser investida na Guarda Municipal dotando de maiores recursos humanos além de materiais como viaturas.

  2. O estudo “Cristo Redentor 90+”, produzido pela FGV, mostra que, anualmente, 1.940.327 pessoas visitam o Cristo, que gera 21.393, postos de trabalho diretos e indiretos, R$ 192,8 milhões em tributos e injeta R$ 1,462 bilhão na economia.
    Não acredito que 78% dos turistas que visitam o Rio de Janeiro (se tomarmos por base a informação do jornalista e definirmos que são 2,5 milhões) visitem o Cristo Redentor, por mais que seja o principal ponto turístico do Brasil.
    Há quem queira saber apenas de praia e sol, carnaval, vida noturna e não tenha interesse em investir grande parte do seu dia em filas para ir ao Cristo, Pão de Açúcar, museus, igrejas (sim, o rio possui dezenas de igrejas centenárias que são muito visitadas, apesar da maioria estar abandonada, como o próprio jornal vem denunciando).
    Considerando o fluxo de turistas no estado de 2010 a 2021, mesmo com o impacto da Pandemia, esse foi de 14,4 milhões (internacionais e domésticos), de acordo com o anuário estatístico do turismo. Isso significa que, na métrica usada pelo jornalista, em média, apenas 20,04% dos turistas que visitam o estado têm a cidade do Rio de Janeiro como destino.
    Sei não, mas é só para mim essa conta não está batendo?

  3. Por que não acreditar que pode melhorar a produtividade e atratividade? Se pegarmos em evento recente, a morte de Tina Turner, relembramos que ela fez um show no Maracanã para quase 200mil pessoas…Sinatra, McCartney, Madonna fizeram públicos similares em espaços fechados. Hoje é difícil shows internacionais aportarem no Rio. De 10 eventos no pais antes 8 eram no Rio e 2 em SP. Hoje é o oposto. Filmes estrangeiros eram feitos no Rio usando nossas paisagens como cenário (007). Hoje, para aparecer, ou o Cristo Redentor acaba desmoronando (2012) ou em guerra de quadrilhas e explosão da Ponte Rio-Niterói (Velozes e Furiosos). Não perdemos a relevância, esta já sequer existe. No carnaval, perdemos para Salvador como destino. Mas temos depois de muito tempo representantes cariocas na liderança da área de turismo: A ministra do setor é a Daniela “Waguinho” Carneiro e o presidente da Embratur é Marcelo Freixo. A torcida é grande. Quanto a questão da GMRio, nem merece novos comentários.

  4. Sobre ordem urbana, o jornalista deveria pesquisar o tema. A relação entre a cidade e a sociedade precisa ser considerada, no âmbito das metrópoles, dentro do espectro da conurbação e das chamadas funções urbanas de interesse comum, tratadas em nível Metropolitano, cuja regulamentação é, no Brasil, de caráter estadual. Não digo que funcione, mas esse aspecto (há outros, mas só esse já responde a pergunta do colega) torna relevante a existência da comissão de ordem urbana na Alerj.

  5. Voces sabiam que já existem 2 Tirolesas no Rio e que nenhuma atrai turista? Porque no Pão de Açúcar iria atrair.? Pela Tirolesa ou pelo Pão de Açúcar em si,?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui