Veja RioPaulínia, uma cidade do interior de São Paulo, tem tentado projetar uma imagem de “Hollywood Brasileira” e faz um bom trabalho na luta de levar produções cinematográficas para lá. Mas é claro que é uma luta injusta contra o Rio de Janeiro, que não deveria nem procurar este título de “Hollywood” já que nossa cidade possui uma forte personalidade própria.

 

Mas se é para um município brasileiro ter este título que seja o Rio de Janeiro. A Veja Rio desta semana fez uma excelente matéria sobre as produções no Rio de Janeiro. Traz números indiscutíveis do domínio do Rio no setor:

  • 88 é a quantidade de produções estrangeiras realizadas na cidade (entre filmes, comerciais, clipes e programas de TV), de um total de 184 feitas no país em 2009
  • 30 000 é o número de empregos criados pela indústria de audiovisual
  • 1000 é o total de produtoras que têm base no estado
  • 7 é a quantidade de produtoras cariocas entre as dez que mais lançam filmes no país
  • 90% da arrecadação obtida com filmes nacionais em 2010 veio de produções feitas por empresas do Rio
  •  

    Bilheteria BrasilOutro dado é que dos 10 filmes brasileiros com maior público em 2010, 8 são produções cariocas. Os paulistas ficam com um 7o lugar com “As Melhores Coisas do Mundo” e 9o lugar com “A Suprema Felicidade”.  Bem, estavam, já que “Muita Calma Nessa Hora” já teve mais de 500 mil espectadores.

     

    A matéria conta também um pouco da história do cinema no Rio de Janeiro:

    A primeira exibição cinematográfica no país aconteceu em um salão da Rua do Ouvidor, no Centro, em 1896. Dois anos depois, as ruas da então capital federal e o Porto serviram de cenário para as primeiras filmagens. Décadas mais tarde, vieram as comédias musicais da Atlântida e da Cinédia. Não por acaso, a fita considerada a primeira do chamado cinema novo, em 1955, tinha o título Rio, 40 Graus. Com uma tradição dessas, não é de surpreender que hoje existam no estado cerca de 1 000 produtoras. É na cidade ainda que está o maior contingente de técnicos e artistas ligados ao audiovisual, cerca de 30 000 profissionais.

    Leiam o texto completo, vale a pena;

    Comente

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui