Hospitais do Rio terão monitoramento de indicadores de qualidade como grandes unidades particulares do setor

No momento, 21 unidades da rede municipal terão 30 indicadores monitorados pelo Sistema de Indicadores Hospitalares, da Associação Nacional de Hospitais Privados

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Hospital Municipal Salgado Filho faz campanha de doação de sangue para a recomposição dos seus estoques / Internet

A Prefeitura do Rio de Janeiro firmou uma parceria com a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), para a implantação do Sistema de Indicadores Hospitalares da entidade na rede municipal de saúde. Com a medida, que passa a valer a partir desta semana, 21 maternidades e hospitais começam a abastecer o banco de dados com informações com 30 indicadores de qualidade de atendimento, tais como: média de permanência dos pacientes nas unidades de saúde, quantitativo de internações de urgência e emergência convertidos em internação, taxa de reinternações, entre outros.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SME) destacou que o Sistema de Indicadores Hospitalares é utilizado por mais de 160 hospitais no Brasil, sendo 13 públicos, com muita eficiência. O acordo entre a SME e Anahp permitirá a comparação do desempenho das unidades públicas e particulares, para melhorar o atendimento na rede do Rio.

“Estamos falando de uma ferramenta que além de ter os dados dos principais hospitais privados do país, também possui informações de hospitais públicos, o que nos permite ter uma visão ampla e nos dá um parâmetro de onde estamos, o que está sendo bom para a população e onde podemos melhorar”, afirmou o secretário municipal de saúde, Daniel Soranz (PSD), por meio de nota.

Ao Sistema de Indicadores Hospitalares serão incorporadas as seguintes unidades: Alexander Fleming, Carmela Dutra, Fernando Magalhães, Herculano Pinheiro e Maria Amélia Buarque de Hollanda – todos maternidades. E os hospitais Albert Schweitzer, Barata Ribeiro, Evandro Freire, Francisco da Silva Telles, Jesus, Lourenço Jorge, Miguel Couto, Nossa Senhora do Loreto, Pedro II, Rocha Faria, Rocha Maia, Salgado Filho, Souza Aguiar, Piedade, Álvaro Ramos e da Mulher Mariska Ribeiro, que juntas totalizam mais de três mil leitos, com atendimento médio de 4,13 mil pacientes diariamente.

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

É a primeira vez que uma secretaria de saúde firma uma parceria com a Anahp cujo sistema de informação abarca 250 indicadores em quatro áreas: dados de gestão de pessoas, econômico-financeiros, assistenciais e de sustentabilidade. O sistema permite à Anahp o acesso a relatórios individualizados, segmentação por porte, unidade federativa/região, número de leitos, quantidade de atendimentos, entre outros indicadores.

“Começamos com o setor privado junto aos nossos associados e, em 2019, conseguimos disponibilizar para a rede pública sem custo, o que nos permite chegar hoje a 182 hospitais, no total, registrando seus dados e tendo números consolidados do atendimento na saúde”, explicou Antônio Britto, diretor-executivo da Anahp, entidade criada há 17 anos e detentora do banco de dados mais completo do setor hospitalar.

Informações: O Globo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Hospitais do Rio terão monitoramento de indicadores de qualidade como grandes unidades particulares do setor

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Nesse momento temos que ter MUITOS projetos para informar a população do RJ de como o nosso Estado é saqueado pelo Brasil na questão dos royalties do petróleo e gás. Chega de Brasília deixar aqui no estado Fluminense uma mixaria enquanto estados como SP, MG e os estados Sulistas se beneficias mais que o estado produtor (Rio de Janeiro) com os nossos lucros.
    Divulguem essas informações com cartilhas, folhetos, etc, em blocos de carnaval, condomínios, comercio, etc.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui