Humor de santo: Cidade das Artes recebe Stand Up Comedy de Umbanda

Paulo Mansur realizará show de humor umbandista com apoio da Prefeitura do Rio, na próxima quarta-feira

Na próxima quarta-feira, 18, Paulo Mansur e o grupo de ogãs da Liga Independente dos Compositores e Intérpretes Afro-brasileiros do Rio de Janeiro (LICIARJ), se apresentarão, com apoio institucional da Prefeitura do Rio, através da Riotur e da Coordenadoria Executiva da Diversidade Religiosa, na Cidade das Artes. Com início às 20h, os ingressos podem ser adquiridos pelo Sympla, além de 1kg de alimento não perecível, que pedem os organizadores.

‘’Eu amo o Rio de Janeiro. Já fiz vários espetáculos aí, para milhares de pessoas. Dessa vez, algo inédito vai acontecer: vamos ter humor e show musical ao vivo no mesmo espetáculo. Vai ser uma noite única, memorável e, claro, hilária’’, falou sobre sua expectativa, Mansur.

Paulo Mansur é ator, trabalha com humor voltado para a Umbanda desde 2016. No YouTube, possui quase 40 mil seguidores e já lotou teatros pelo Brasil e pelo mundo, com o dia a dia dos terreiros e curiosidades, bem engraçadas, sobre a personalidade dos filhos de cada Orixá. Agora, está na vez da Cidade das Artes Bibi Ferreira receber o humorista.

‘’O humor liberta. O humor abre espaço. O humor mostra que todos queremos a mesma coisa: nos divertirmos. Pode reparar que quando você ri, você não está julgando, você não está criticando, você não está brigando, você está só sendo feliz. E é isso que eu proponho e ofereço no meu show’’, afirmou o ator.

Existem muitas formas de disseminar o conhecimento da religiosidade afro-brasileira, como a música, as produções audiovisuais, os livros, a própria rotina nos terreiros e, claro, o humor. Questionam alguns fiéis se é correto ou não ‘’fazer graça’’ com a religião, mas é inegável o sucesso do alcance, nas redes sociais, dos conteúdos voltados para o humor, voz calorosa que resume a cultura e as tradições dos povos com a melhor de todas as reações humanas: o sorriso.

‘’O espetáculo vem da junção de duas coisas que eu amo: a umbanda e a comédia. São duas coisas que fazem parte da minha vida e que eu trato com o maior amor, respeito e profissionalismo. Eu raramente escuto críticas, mas 100% das críticas que eu já escutei vieram de pessoas que nunca assistiram ao show’’, explicou o humorista.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui